| Futebol

Flamengo é o mais valioso do Brasil. Corinthians e Palmeiras vêm atrás

Pelo segundo ano seguido, time carioca detém o maior valor de marca do País

flameng - Flamengo é o mais valioso do Brasil. Corinthians e Palmeiras vêm atrás

O Flamengo é o clube mais valioso do Brasil. Segundo estudo divulgado neste mês pela BDO, a quinta maior empresa de auditoria e consultoria do País, os cariocas apresentam, pelo segundo ano consecutivo, o maior valor de marca do futebol brasileiro: R$ 1,49 bilhão. O Corinthians, atual campeão brasileiro, vem logo atrás, com R$ 1,42 bilhão, seguido por Palmeiras, com R$ 1,02 bilhão de valor de mercado, à frente do estagnado São Paulo: R$ 926 milhões. O Grêmio, com R$ 666 milhões, fecha a lista dos cinco primeiros colocados.

"Pelo segundo ano, o Flamengo lidera o maior faturamento do Brasil. Além do patrocínio, não podemos nos esquecer que é um clube que tem a maior gama de consumidores, com a maior torcida do País. É o resultado de uma lição de casa muito bem feita", afirma Pedro Daniel, responsável pela área de Sports Management da BDO.

Valor de marcas de 34 clubes 2016

Daniel explica que são três os tópicos analisados para se chegar ao resultado: mercado, onde cada clube se situa, receita e torcida. "Já são 10 anos de estudo, que analisa esses três pilares. Além do mercado, conseguimos mensurar a receita em faturamento, como patrocínio e bilheteria, e a massa consumidores que os clubes têm. Vai de acordo com o cenário econômico do local. Outros mercados não são tão desenvolvidos. São Paulo e Rio de Janeiro são os maiores", afirma.

Ao contrário de anos anteriores, o Corinthians desceu uma posição por causa da perda ou redução de patrocínios e também queda na bilheteria, uma vez que a receita da Arena Corinthians está direcionada para pagar a dívida do estádio em Itaquera.

"Os números levamtados impactou (no valor da marca do Corinthians) nesta análise. O clube deixou de ter uma curva ascendente depois de 2013, também com valores de patrocínio", revela Pedro Daniel.

De acordo o estudo, é possível observar um ponto importante no resultado do valor dos clubes: o efeito que as arenas impactam nas receitas de cada um. Principalmente no Palmeiras, com o Allianz Parque, e na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. "No caso do Palmeiras, o grande motor deste ano foi a arena. Tem a maior receita de bilheteria do Brasil. Voltou a ter patrocínio, aumentou o potencial comercial. O Grêmio é o primeiro clube brasileiro a ter uma arena, e isso também explica o quinto lugar na lista", observa o especialista.

São Paulo e Santos vêm perdendo o valor de sua marca a cada ano por uma série de razões. No caso do clube do Morumbi, há reflexo direto nas gestões das últimas diretorias, além de pouco patrocínio. "O São Paulo lucra muito com venda de atletas, o que chamamos de receita não operacional. Está estagnado. Já o Santos não se estruturou naquele pós-Neymar (foi vendido ao Barcelona em 2013) para se manter, não acompanhou os concorrentes. Com Neymar, o time foi campeão da Libertadores, as TVs queriam transmitir os seus jogos por causa dele (Neymar). Todos os concorrentes têm arenas novas, e o Santos passa por problemas financeiros. Vem caindo forte. É queda de receita mesmo", completa Pedro Daniel, que ainda destacou o forte crescimento dos clubes mineiros, Cruzeiro e Atlético. "Os últimos anos (conquistas de Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Libertadores) mostram isso."

Fonte: O Estado de S.Paulo

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.