Flamengo empata com Independiente e fica com o vice da Sul-Americana

Flamengo empata com Independiente e fica com o vice da Sul-Americana

O Independiente é o campeão da Copa Sul-Americana. Diante de um Maracanã lotado, os argentinos mostraram um bom futebol e conseguiram o empate em 1 a 1, gols de Lucas Paquetá e Barco. Como venceu o primeiro jogo por 2 a 1 na Argentina, o Rei de Copas levou mais uma pra casa.

PRIMEIRO TEMPO

Com o estádio inteiro vibrando e fervendo de emoção, o Flamengo começou com tudo e pressionando o Independiente no seu campo de defesa. A primeira etapa não teve muitas oportunidades para os dois lados e o time de Avellaneda retardava o jogo, principalmente com o goleiro Campanã, nos tiros de meta.

O time de Reinaldo Rueda manteve a cabeça no lugar e teve uma boa chance com Everton, que acabou batendo em cima do goleiro. Aos 29, Juan desviou cruzamento, Réver bateu pra dentro e Paquetá empurrou para as redes. Com este resultado, a partida iria para a prorrogação.

Pouco antes do intervalo, aos 39, o árbitro colombiano Wilmar Roldán deu pênalti de Cuéllar em Meza e para ter certeza ainda consultou o árbitro de vídeo. Na cobrança, o jovem Barco, de 18 anos, igualou e deixou o Rojo novamente em vantagem.

SEGUNDO TEMPO

No início da segunda etapa, uma boa chance pra cada. Paquetá quase fez em jogada individual e o Indepediente só não virou com Gigliotti, porque Juan apareceu de forma heroica e tirou a bola na linha do gol.

Rueda optou por tirar Trauco e entrar com Vinicius Jr, deixando Everton de lateral. Os argentinos aproveitavam a improvisação do camisa 22 para tentar decidas rápidas. Everton Ribeiro também foi para o jogo e logo na primeira jogada, deixou Réver livre para marcar, mas o camisa 15 errou o alvo.

A tensão foi cada vez mais ficando maior no Maracanã. Jogadores e torcidas ficaram impacientes com o árbitro e com a cera feita pelo rival. Querendo aproveitar o momento ruim do Rubro-Negro, o Independiente buscava a todo instante o jovem Barco, que infernizava pelo lado esquerdo da defesa do Flamengo.

Aos 39, Rueda deu sua cartada final e mandou Linconl à campo, mas no fim os donos da casa já não conseguia dominar as ações do meio, para municiar os seus homens de frente.

Nos acréscimos, o Flamengo foi para cima, mas na afobação de buscar o gol que faltava para no mínimo levar para os pênaltis, faltou capricho e tranquilidade. Os argentinos por sua vez catimbaram mais ainda e provocaram discussões para deixar o tempo rolar. O Rubro-Negro buscou o resultado até o último lance, Réver mandou pelos ares a esperança do título da Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 1 X 1 INDEPENDIENTE

Data/hora:
13/12/17, às 21h45 (de Brasília)
Local: Maracanã
Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Auxiliares: Alexander Guzman (COL) e Cristian de la Cruz (COL)
Cartões amarelos:  Albertengo, Campaña, Barco e Meza (IND); Juan, Everton e Vinicius Junior (FLA)
Gols: Lucas Paquetá (29'/1ºT); Barco (39'/1ºT)

INDEPENDIENTE: Campaña, Bustos (Gastón Silva - 40'/2ºT), Amorebieta, Alan Franco e Tagliafico; Diego Rodríguez, Domingo e Martín Benítez (Albertengo - 33'/1ºT); Meza (Sánchez Miño - 37'/2ºT), Barco, Gigliotti - Técnico: Ariel Holan.

FLAMENGO: César, Pará, Réver, Juan e Trauco (Vinicius Junior - 10'/2ºT); Cuéllar (Éverton Ribeiro - 33'/2ºT), Willian Arão e Diego; Lucas Paquetá (Lincoln - 39'/2ºT), Everton, Felipe Vizeu - Técnico: Reinaldo Rueda.