Algumas lições puderam ser observadas com mais ênfase ao longo da ​partida realizada na Arena Pantanal no último sábado. A principal delas é de que o elenco, apesar de ser um dos melhores do país, ainda tem carências, sobretudo no meio e na defesa. A ponto de o técnico Paulo César Carpegiani precisar mudar o esquema por falta de melhores opções. Em Cuiabá, ele começou com Rômulo, Ronaldo e Cuéllar no meio, abrindo mão de maior criatividade no aspecto ofensivo.

​​

Outro ponto abordado pelo próprio treinador diz respeito ao emocional do grupo. O fato de ter tomado um gol logo no começo do clássico desestruturou a equipe, que não conseguiu se encontrar em nenhum momento diante do adversário tricolor:

"Infelizmente começamos o jogo perdendo, tivemos uma instabilidade mental e fomos muito prejudicados. Foi uma tarde para esquecer", lamentou Carpa.