Tendo a Ilha do Urubu como uma casa mais acanhada, o Fla, claro, buscará junto ao Fogão condições mais favoráveis das que são oferecidas pelo Maracanã, que tem capacidade de cerca de 20 mil pessoas a mais. Ou seja, “o maior do mundo” proporciona público e renda superiores. No entanto, o que pode pender para a escolha em determinadas partidas para o lado do “Engenhão” é o fato de que, no Maraca, as taxas pagas são altíssimas. Em 2017, dos R$ 10 milhões arrecadados com os jogos da primeira fase da Libertadores, o clube ficou com apenas um quarto do valor em função do dinheiro repassado à Odebrecht.

Tradicional reduto do Flamengo, o histórico estádio ainda respira os problemas de segurança apresentados na final da Sul-Americana, diante do Independiente. Além disso, para a estreia no torneio sul-americano, por exemplo (dia 28 de fevereiro, contra o River), será preciso levar em conta que, poucos dias antes, haverá um show da banda Foo Fighters no local, o que pode prejudicar o gramado - também não se sabe se ocorrerá algum tipo de punição por parte da Conmebol ainda relativo ao ano passado, o que pode impedir a presença de torcida em um ou mais jogos. Para clássicos durante o Estadual, o Botafogo cobrará R$ 200 mil de aluguel.