A ideia da diretoria é dar ainda mais espaço para o meio-campista em 2018. Tanto que, apesar de sondagens do futebol europeu, Paquetá não deve ser negociado por um valor inferior ao da multa rescisória - que bate no patamar de R$ 120 milhões.

A avaliação é que, com os cofres cheios após a venda de Vinícius Júnior, não é necessário negociar mais um jovem talento - especialmente um que rendeu tanto quando o clube mais precisou. O Flamengo de 2018 ainda está se formando, mas é quase certo que Paquetá terá papel importante neste equipe. 

​>>> Veja também: Fla TV ultrapassa Liverpool e se torna o 5º maior canal de clube do mundo