| Futebol

Flamengo oferece acordo de rescisão, mas Mugni adia resposta novamente

Argentino de 24 anos tem contrato até janeiro de 2018 e recebe R$ 150 mil mensais; desde que voltou do Newell's, já rejeitou três propostas de empréstimos de Série A

flameng - Flamengo oferece acordo de rescisão, mas Mugni adia resposta novamente

Novela de "menor audiência" nos bastidores rubro-negros, o meia Lucas Mugni segue sem definir seu futuro na Gávea e evita responder a diversas propostas que recebe, sejam de interessados ou do próprio Flamengo. A última oferta foi feita recentemente: o clube propôs um acordo de rescisão que incluiria pagamento de boa parte do contrato, cujo fim está marcado para 26 de janeiro de 2018. O argentino, porém, não respondeu.

Mugni já foi informado de que não faz parte dos planos do Flamengo. Mesmo assim, do ano passado até então, rejeitou propostas de empréstimos feitas por Atlético-PR, Vitória e América-MG. Tal postura irritou e muito a direção rubro-negra, que está insatisfeita por pagar R$ 150 mil mensais a um jogador que não atua nem se valoriza para uma eventual transferência. As negativas ao trio brasileiro sempre foram pautadas no argumento de que só aceita "jogar em clube grande". Na última recusa, ao Coelho, em julho, o diretor executivo Rodrigo Caetano externou a bronca com a situação.

- Ele não quer (o América-MG) e disse que o atual agente, um argentino que eu não conheço, virá conversar conosco sobre outras possibilidades. Já fui claro para ele que já é a terceira proposta de clube do Brasil que ele não aceita. O clube tem contrato com ele, tem que cumprir, e infelizmente ele não manifestou interesse de não atuar em nenhum dos que procuraram. Já rejeitou duas propostas do Catar. Ele disse que tem interesse de jogar, mas não veio nada (de propostas) por parte dele. Ele não faz parte dos planos, e o queremos na vitrine, queremos que o Mugni jogue - afirmou ao GloboEsporte.com, em 19 de julho.

Mugni recebe US$ 30 mil (R$ 95,5 mil) na carteira de trabalho e outros US$ 20 mil (R$ 63 mil) em contrato de imagem. O clube lhe devia 10 meses de imagem, mas desde o retorno da Argentina, onde defendeu o Newell's Old Boys, passou a receber em dia.

No clube, há uma convicção de que Mugni gosta de viver no Rio de Janeiro, e o fato de ter que treinar separadamente não o desespera. Trabalha sempre em turno diferente do elenco principal. Contratado em janeiro de 2014, o argentino não atua pelo Flamengo desde maio de 2015. Há um pessimismo de que aceite um acordo para rescindir o vínculo com o Rubro-Negro, e imagina-se que a intenção do gringo é cumprir integralmente, deixando o clube com 26 anos de idade e com quase mais R$ 3 milhões no bolso.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2016/08/flamengo-oferece-acordo-de-rescisao-mas-mugni-adia-resposta-novamente.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.