| Futebol

Flamengo precisa vencer a Chape para avançar na Sul-Americana

Primeira partida terminou empatada em 0 a 0, na Arena Condá

flameng - Flamengo precisa vencer a Chape para avançar na Sul-Americana

Nesta quarta-feira, às 19h15, na Ilha do Urubu, só a vitória interessa ao Flamengo no duelo contra a Chapecoense, pelas oitavas de final da Sul-Americana. Depois do empate sem gols fora de casa, o Fla será eliminado caso empate com qualquer placar além do 0 a 0, que leva a disputa para pênaltis. Desta forma, a espera é de um adversário que jogue no contra-ataque. A arma de Reinaldo Rueda para conter o ferrolho deve ser o retorno de Éverton Ribeiro ao quarteto com Diego, Berrío e Guerrero.

Para não ser surpreendido, o técnico pode novamente improvisar Pará na esquerda e lançar Rodinei na direita. No meio-campo, Márcio Araújo também é favorito para compor com Willian Arão. A zaga deve ser formada por Réver e Rhodolfo. O treinador não confirmou a equipe, mas testou opções em quase todos os setores no rubro-negro.

Além da possível entrada de Cuéllar, Gabriel, Lucas Paquetá e Vinícius Júnior são alternativas analisadas para a necessidade de vitória. Geuvânio é outra, mas não tem dado boa resposta.

Enquanto tenta uma vaga nas quartas da Sul-Americana, o Flamengo não perde outra decisão de vista. A uma semana da final da Copa do Brasil, Alex Muralha vive em meio a um mutirão. A dedicação aos treinamentos sob o comando do preparador do Flamengo, Victor Hugo, ganhou reforço moral. Leandro Franco, preparador que treinou Diego Alves na Espanha, veio ao Rio e fez uma espécie de aconselhamento informal ao goleiro, com quem trabalhou no passado.

O profissional chegou na semana passada para conhecer a cidade e esteve com os goleiros do Flamengo, inclusive indo ao jogo de domingo contra o Sport, na Ilha do Urubu. Entretanto, não prestou serviços práticos com a aplicação de treinos.

Desde que o jovem Thiago se machucou, Muralha intensificou no clube os trabalhos para defender o time contra o Cruzeiro na final da Copa do Brasil, no Mineirão, no dia 27. Além de dar mais atenção às cobranças de pênaltis, ele cuidou também da questão emocional. O trabalho dos psicólogos do Flamengo aumentou já na semifinal com o Botafogo, e agora ganhou foco maior sobre o goleiro, que vinha de uma fase complicada e é a única solução diante do Cruzeiro. O menino Gabriel Baptista será o reserva.

RITMO PARA MURALHA

Outro aliado importante do goleiro é a participação do gerente Mozer, que costuma ter conversas com os jogadores em baixa e dá atenção ao goleiro diariamente. A torcida, claro, também teve papel importante nos últimos jogos, com apoio irrestrito.

Alex Muralha pode até começar jogando contra a Chapecoense e deixar Diego Alves no banco. A rivalidade dá lugar ao apoio do titular incontestável, que entende que o colega precisa ganhar ritmo

Fonte: https://oglobo.globo.com/esportes/flamengo-precisa-vencer-chape-para-avancar-na-sul-americana-21844864

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.