• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Flamengo projeta encarar até três meses de paralisação no futebol sem maiores danos financeiros ao clube

O Flamengo suspendeu todas as atividades, tanto na Sede da Gávea quanto no Centro de Treinamento do Ninho do Urubu. Isso porque, a pandemia do coronavírus se alastrou rapidamente, levando a mais de 33 mil óbitos confirmados pelo mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, os governadores dos estados solicitaram que grandes eventos fossem adiados ou cancelados.

Por isso, o futebol não ficou de fora e todos os jogadores foram colocados em quarentena, visando a não contaminação dos mesmos. Porém, com tudo paralisado, as receitas tendem a diminuir e prejudicar os times brasileiros. O Flamengo, no entanto, fez uma breve projeção e chegou à conclusão de que é possível ficar até três meses sem maiores danos financeiros ao clube.

A divulgação fora feita através do balanço auditado de 2019, divulgado pelo Flamengo nesta terça-feira (31). Embora o documento sirva para avaliar as finanças do Rubro-Negro na última temporada, o Fla optou por esclarecer o atual momento vivido pelo clube carioca, tranquilizando assim os seus torcedores sobre a dificuldade ou não de repor às perdas financeiras do Mais Querido durante este período.

Leia o texto divulgado pelo Flamengo sobre o novo Coronavirus (Covid-19)

Em relação a pandemia do COVID 19 que se alastrou pelo mundo e começou a impactar a região em meados de março, a Administração do CRF fez um teste de stress usando as informações disponíveis e projetando um cenário de interrupção de jogos por até 3 meses. A conclusão é de que os impactos financeiros são absorvíveis e não representam risco de continuidade nas operações. Acredita-se que a situação é transitória e que as receitas do clube, com exceção de bilheteria não sofrerão alterações significativas neste período, podendo ser compensados ainda ao longo do ano”

Publicado em colunadofla.com.