| Futebol

Flamengo promove 2° Encontro de Negócios Rubro-Negros

Clube apresenta resultados, apresenta projeto de time de vôlei e agradece patrocinadores e parceiros pela camisa mais valorizada do futebol brasileiro

Presidente abre evento

Presidente abre evento

Antes da partida contra o Sport, no Maracanã, neste domingo (17.05), o Flamengo promoveu a segunda edição do Encontro de Negócios Rubro-Negros, no próprio estádio. Desde 2014, parceiros e patrocinadores têm a oportunidade de conhecer a fundo os números da gestão rubro-negra assim como análise de profissionais do mercado. 

O evento começou com o presidente Eduardo Bandeira de Mello, que agradeceu a presença de todos e celebrou a ascensão administrativa. "Alguns anos atrás, o Flamengo era uma instituição desacreditada pelo público. E, felizmente, todos vocês conhecerão detalhes do que fizemos para virar esse jogo". Ele ainda comentou os prêmios alcançados no início da ultima semana que confirmam a recuperação do clube.

Entre os parceiros do clube, a Ernst & Young apresentou o painel "Estratégia Corporativa do Clube de Regatas do Flamengo", com o sócio Alexandre Rangel. Ele lembrou que a empresa há tempos via o futebol como um meio promissor. "Temos uma missão intrínseca de transformar o mundo em um lugar melhor, inclusive do ponto de vista corporativo. E do nosso ponto de vista, a gente sempre ficou à margem do futebol. E quando vimos uma gestão comprometida com mudanças, enxergamos uma oportunidade. Esse caminho, estamos trilhando com o Flamengo há dois anos", declarou. 

Rangel pontuou ainda os pilares de recuperação do clube como profissionalização, credibilidade, transparência e foco estratégico. "A visão é ter o Flamengo como o maior das américas e um dos dez maiores do mundo", analisou. O vice-presidente de Finanças Rodrigo Tostes, ao lado do vice-presidente de planejamento Rodolfo Landim, lembrou das fases que compõem o projeto rubro-negro. "Em 2013 e 2014 o nosso foco era na recuperação de credibilidade. Até 2017 queremos ganhar eficiência na gestão, inovação e diversificação", explicou. 

O prazo inclui fatores como a construção da Arena na Gávea e a definição de qual será o estádio de futebol do Flamengo nos próximos anos. "Teremos várias ações para dar um salto e tornar o Flamengo competitivo com grandes clubes internacionais. Precisamos dar um salto de eficiência e inovação", revelou Tostes.

Vôlei rubro-negro
Durante o evento, o diretor de marketing Bruno Spindel demonstrou números sobre a marca Flamengo e chamou a palavra para o vice-presidente de esportes olímpicos Alexandre Póvoa falar do novo desafio rubro-negro: inserir o Manto Sagrado na Superliga de Vôlei. Ele explicou como o a ideia vem sendo costurada com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e chamou José Carlos Brunoro, referência em gestão esportiva, para falar do projeto em andamento.

"Parabéns por toda essa atuação profissional. O vôlei foi o ticket mais vendido para as Olimpíadas, acima inclusive do futebol. E o Flamengo hoje dando exemplo em seus projetos tem tudo a acrescentar muito ao vôlei e o vôlei ao Flamengo. Os patrocinadores podem entrar nesse projeto de olhos fechados, que vai ser um case de sucesso", revelou.

Em sua fala, José Colagrossi, da Repucom, explicou como a entrada do Flamengo na Superliga pode beneficiar o esporte. "O Flamengo tem algo que falta ao vôlei e que o futebol tem para dar e vender: a paixão pelo clube. E não só pelo esporte", analisou. Ele falou de números de audiência na TV e redes sociais envolvendo o Mais Querido. "O Flamengo é o único clube do Brasil que tem uma torcida nacional. Todos os outros são regionais", reiterou.

Fonte: http://flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/21207/flamengo-promove-2

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.