E baseado no desempenho da molecada, o técnico Reinaldo Rueda quer dar mais espaço para os potenciais vindos da base em 2018. O principal exemplo é Lucas Paquetá, que entrou "na fogueira" e mostrou muita personalidade durante momentos decisivos da temporada:

– Faz mais de um mês que estamos nessa avaliação. Sabemos que temos que fazer ajustes importantes. Temos a Copa do Brasil, Libertadores... Vamos fortalecer a equipe em algumas posições, com um trabalho que nos permita chegar bem nesses torneios. O projeto é prosseguir. Sabemos que temos um grande desafio adiante – projetou o treinador colombiano, em entrevista ao ​globoesporte.com. 

– Não é segredo que estamos buscando um atacante. Temos a situação de Guerrero, não sei como o tema jurídico vai terminar. Mas precisamos fortalecer um elenco como o do Flamengo para nível internacional. Precisamos de um goleador. E quem sabe umas duas ou três posições, para termos alternativas em diferentes competições. Agora a prioridade é a posição de centroavante – completou. 

​​