| Futebol

Flamengo reforça Barbieri, mas monitora técnico de peso

Cuca e Dorival se dispuseram a aceitar o desafio, mas sofrem resistência no clube

flameng - Flamengo reforça Barbieri, mas monitora técnico de peso

A turbulência no Flamengo levou a troca de peças, não de filosofia. Continuidade foi a palavra de ordem na apresentação do novo diretor, Carlos Noval, e será também na busca por um novo treinador. A ideia é manter o perfil alinhado aos processos multidisciplinares e com integração de categorias que o clube vinha desenvolvendo até agora, mas que gerou resultados apenas na base.

Por isso, o auxiliar Mauricio Barbieri é o nome natural para substituir Carpegiani se nenhum técnico renomado for encontrado para se adequar aos conceitos implementados no Flamengo. Dos nomes no mercado, Cuca e Dorival se dispuseram a aceitar o desafio, mas têm bastante resistência no clube. O novo diretor não descartou nenhuma possibilidade e disse que o técnico deve ser definido até o fim da semana.

- Tem que ser um treinador com a filosofia do Flamengo. Há possibilidade de vir alguém de fora e de ser o Barbieri. Estamos avaliando os nomes - disse Noval, que aceitou o desafio, segundo ele, com a garantia de ter autonomia no cargo.

Referendado pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello e pelo vice de futebol Ricardo Lomba, que elogiaram mais Rodrigo Caetano do que o novo diretor, Noval ouviu dos mandatários que foi escolhido justamente para que se mantenha o departamento de futebol com a mesma estrutura, apesar das troca de peças.

- Como filosofia vou me manter sempre nessa. Mas de vez em quando é necessário fazer ajustes. O principal legado que eu vou deixar aqui é o trabalho de estruturação do departamento, as rotinas. Quem vier para cá, vai ter que se adequar, porque é a cara do Flamengo. Que não fique sujeito a mudanças por conta de perfil, características de profissionais - disse Bandeira, a oito meses do fim de seu mandato.

ELENCO APROVA BARBIERI

A manutenção da filosofia na busca por um treinador no Flamengo também esbarra no perfil do elenco. O clube dispõe hoje de atletas rodados e renomados, alguns com passagem pela Europa, que requerem um comandante com perfil didático e capaz de lidar com informações científicas com as quais os atletas têm contato diariamente. A manutenção de Barbieri agrada aos jogadores exatamente por isso.

O elenco do Flamengo tem o perfil antenado às informações sobre questões físicas e treinos específicos, e demanda do treinador um entendimento global, não só da parte tática. Por outro lado, o time também precisa de um líder fora de campo, de preferência que assuma a responsabilidade em momentos de pressão. Aos 36 anos, Barbieri tem esse desafio. E aí é que entra a possibilidade de um treinador mais experiente. Cuca seria a opção.

Em sua apresentação ao elenco, Noval se mostrou um líder inclusivo e participativo. E também agradou elenco e comissão técnica. Diante de um projeto que prioriza o longo prazo, as caras novas terão que lidar com a necessidade de classificação na Libertadores.

Fonte: https://oglobo.globo.com/esportes/flamengo-reforca-barbierimas-monitoratecnico-de-peso-22549556