Flamengo: “Sub-16 vence Real Madrid e é campeão invicto em Dubai”

Flamengo: “Sub-16 vence Real Madrid e é campeão invicto em Dubai”
Comemora, Nação! Dando sequência a uma temporada mágica, que nos primeiros quatro meses do ano já viu o Sub-20 ser tetracampeão da Copa São Paulo e campeão da Taça Guanabara, o Sub-17 ser campeão da Adidas Generation Cup em Dallas e o Sub-15 vencer a Nike Premier Cup e se classificar para o mundial da Áustria, o futebol de base do Flamengo obteve nesta quinta-feira (19) mais uma conquista que mostra que os Garotos do Ninho estão no topo do mundo. Na final do 8º Hamdan International Football Championship de Dubai, a equipe Sub-16 comandada pelo treinador Ramon Lima derrotou ninguém menos que o Real Madrid por 4×2 nos pênaltis, após empate por 1×1 (Jean Carlos) no tempo regulamentar, e ao som de “Aquarela do Brasil” fez a festa no deserto.
O jogo começou tenso, equilibrado e muito estudado, como toda grande decisão costuma ser. Aos oito minutos, Reinier apareceu pela primeira vez fazendo boa jogada individual e dando belo passe nas costas da zaga para Samuel, que estava impedido. Aos 18 minutos, o Real Madrid finalizou com Carles Mascardo em chute de fora da área, sem muito perigo para o gol de Bruno. Aos 26, após cobrança de falta na área, a bola sobrou para David Barreno, que bateu por cima do travessão rubro-negro. A equipe merengue levou perigo novamente aos 34 minutos, em cabeçada de Diego Lopez rente à trave direita de Bruno.
O Mais Querido voltou a aparecer bem no ataque e quase abriu o placar aos 36 minutos. Pedro Arthur cruzou na área, Samuel tocou de cabeça e Reinier chegou batendo forte de primeira. A bola passou perto do gol de Lucas Canizares. Na sequência, Marcos Felipe lançou para Reinier, que por muito pouco não conseguiu dominar a bola na frente da baliza espanhola. Aos 41, a arbitragem viu pênalti polêmico de Daniel Cabral em disputa de bola dentro da área do Mais Querido. David Barreno cobrou e abriu o placar para o Real Madrid, no último lance importante da primeira etapa.
Na volta do intervalo, a partida continuou muito equilibrada e com poucas chances de gol. Aos 13 minutos, uma fatalidade preocupou a todos no estádio. Após bola alçada na área, o goleiro Lucas Canizares deu uma forte joelhada na cabeça de Lorenzo Herrera, que caiu no gramado desacordado e imóvel. O atendimento médico atendeu rapidamente o atleta, que saiu do estádio imediatamente na ambulância e foi levado ao hospital mais próximo.
Com a bola rolando novamente, os Garotos do Ninho buscavam pressionar o adversário. Aos 30, após cobrança de escanteio, Samuel bateu com o goleiro fora do gol, e a zaga salvou quase em cima da linha, evitando o empate do Mais Querido. Aos 33, Caio fez linda jogada individual e cruzou rasteiro na área. O zagueiro cortou e salvou a equipe espanhola, que quase ampliou no minuto seguinte. Foi a vez de o goleiro Bruno aparecer e salvar o Rubro-Negro com duas grandes defesas seguidas.
O jogo era emocionante. Aos 44, Pedro Arthur fez fila e bateu na direção do gol, mas o zagueiro teve grande senso de cobertura e desviou, salvando os espanhóis mais uma vez. Devido ao longo atendimento dado ao atleta que se lesionou, a arbitragem assinalou dez minutos de acréscimo. Aos 50 minutos, Reinier achou passe perfeito para Jean Carlos, que foi mais rápido que a zaga e o goleiro e tocou para o fundo das redes, deixando tudo igual no placar e levando a decisão do título para a disputa das penalidades.
E aí, a escola de goleiros do Ninho do Urubu deu as caras novamente, e Bruno brilhou. O paredão rubro-negro pegou duas cobranças, inclusive a de David Barreno, que havia batido o pênalti no tempo normal. Os Garotos do Ninho foram perfeitos, fizeram as quatro cobranças e ao som de “Aquarela do Brasil” fizeram a festa e comemoraram o título em Dubai.
O Flamengo campeão foi a campo com Bruno, Marcos Felipe, Gabriel Noga, Otávio, Caio; Dhouglas (Maycon), Daniel Cabral, Samuel (Jean Carlos); Pedro Arthur, Reinier e Lázaro. Treinador: Ramon Lima.
Reprodução: Site oficial do Flamengo