| Futebol

Flamengo supera pressão da torcida e boa atuação do Botafogo e vai à final

Atual campeão carioca, Rubro-Negro vai tentar 12º título seguido diante do Vasco

flameng - Flamengo supera pressão da torcida e boa atuação do Botafogo e vai à final

A torcida compareceu em peso ao ginásio de General Severiano para apoiar o Botafogo, mas não foi o suficiente. Atual campeão estadual, o Flamengo superou a pressão da arquibancada e a melhor apresentação do rival na temporada para vencer por 89 a 81 nesta quarta-feira. Como havia vencido também na segunda-feira, o Rubro-Negro fechou a série melhor de três da semifinal do Campeonato Carioca e se garantiu na decisão para tentar o 12º título seguido.

A equipe da Gávea, agora, enfrenta o Vasco, que bateu o Macaé na outra semifinal, também encerrada nesta quarta-feira. As partidas finais ainda não têm local definido - a Federação de Basquete do Rio tenta a liberação do Maracanãzinho junto ao Rio 2016 -, mas devem ser realizadas nos dia 24, 26 e 28, com torcida única para o mandante. Melhor na fase de classificação, o Fla terá o mando da primeira e terceira partida (se necessária), enquanto que o Gigante da Colina terá a do segundo compromisso.

Nesta quarta, a partida entre Fla e Botafogo foi marcada pelo equilíbrio e pela intensidade, um jogo repleto de viradas. Em todos os quartos, o Rubro-Negro ficava à frente do placar por apenas um ponto. No último e decisivo, pesou a experiência dos campeões da NBB, e fizeram sete pontos a mais que o adversário. O flamenguista JP Batista foi o cestinha, com 21 pontos. Olivinha também se destacou com um duplo-duplo - 18 pontos e 11 rebotes. Pelo Botafogo, Wesley foi o mais eficiente, com 16 pontos.

O JOGO
O primeiro quarto começou muito truncado e constante briga pela posse de bola entre as duas equipes. O Flamengo saiu na frente com Ricardo Fischer, escolhido para a vaga de Marquinhos, que iniciou no banco. Com muita vontade, o Botafogo igualou as ofensivas rubro-negras, com boas atuações dos americanos Russel e Flowers, que foram mal na primeira partida da semifinal. Uma bola de três de Olivinha e dois pontos e um lance livre convertido por JP Batista abriram diferença. Mas a intensidade do Glorioso, com um chute certeiro de três de Abner, colocou os donos da casa na liderança. Na parte final, Olivinha abusou nas infiltrações para manter o Rubro-Negro à frente do placar: 23 a 22.

Com algumas trocas, as duas equipes voltaram com a mesma intensidade. Os americanos botafoguenses voltaram a aparecer na segunda parcial. Flowers fez uma ponte área e acertou um chute de três, enquanto que Russell foi outro a anotar mais três pontos para o time da casa. O bom momento do Glorioso na partida levantou a torcida e foi coroado com a virada no placar por 36 a 32, levando o comandante rubro-negro, José Neto, a parar a partida. No retorno, Fischer acertou um belo arremesso de três no estourar do cronômetro e não deixou o adversário abrir vantagem no marcador. No final, Marquinhos apareceu sofrendo falta e enterrando a bola na cesta do Glorioso. E ainda deu tempo de Flowers devolver a cravada, após boa roubada do armador Rafinha. No fim, o botafoguense Roberto acertou uma bola de dois, mas o chute de três de Ramón manteve o Fla na frente: 45 a 44.

Logo nos primeiros minutos do terceiro quarto, JP Batista, um dos cestinhas do primeiro tempo, com 11 pontos, tratou de fazer duas cestas e ampliar a vantagem rubro-negra. Vibrante e ao som da torcida, o Botafogo não deixou a distância aumentar, e em uma blitz, com direito a dois rebotes ofensivos em sequência, Douglas fez para o Glorioso. A liderança, até então só do Flamengo no quarto, alternou após duas bolas de três, uma de David, do Bota, e outra de Olivinha, do Fla. Destaque na primeira partida da série semifinal, Feliz fez duas enterradas para levantar ainda mais os torcedores. Nos dois últimos minutos, a liderança no placar alternou entre os dois, mas o quarto terminou com vantagem do Flamengo: 63 a 62.

Para a quarta e última parcial, o técnico José Neto escalou um quinteto mais experiente, apesar de Marquinhos e Marcelinho terem marcado apenas sete pontos juntos. O camisa 11 da Gávea apareceu para o jogo e fez logo quatro pontos e Olivinha marcou outros dois. O Botafogo não conseguiu pontuar nos quatro primeiros minutos, enquanto que a torcida se irritava com arbitragem. O chute certeiro de dois de Marquinhos abriu a maior vantagem da partida: nove. Após o tempo pedido pelo treinador Márcio Andrade, Roberto e Flowers fizeram os primeiros pontos do Alvinegro, mas o ala flamenguista voltava à aparecer no duelo. Após novo pedido de tempo do comandante botafoguense, a equipe da casa voltou mais atenta e diminui a distância para  cinco. Nos minutos finais, os visitantes gastavam a posse da bola ao máximo, ampliando a vantagem para nove, faltando pouco mais de um minuto. Apesar da forte pressão do Botafogo, o Flamengo saiu vitorioso: 89 a 81.

*Colaborou sob supervisão de Marcos Guerra

Fonte: http://globoesporte.globo.com/basquete/noticia/2016/10/flamengo-supera-pressao-da-torcida-e-boa-atuacao-do-botafogo-e-vai-final.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.