Flamengo vira a chave: saem chutões para Guerrero, entra movimentação com Dourado

Flamengo vira a chave: saem chutões para Guerrero, entra movimentação com Dourado

Na segunda competição que decide sem Guerrero, o Flamengo muda o estilo de jogo. Saem os chutões para o preciso domínio do peruano, entra a movimentação pedida pelo técnico Carpegiani, da qual Henrique Dourado vai participar. O estreante de amanhã contra o Botafogo, na semifinal da Taça Guanabara, foi testado na formação ofensiva com apenas um volante, e sua entrada muda a forma do time atacar.

- Ele vem buscar a bola, Guerrero faz bem a parede - resume Éverton Ribeiro, que costuma ser o garçom dos centroavantes.

Ao buscar a bola, Dourado abre espaço para a entrada dos meias, como Diego e o próprio Ribeiro. Sem a técnica de Guerrero para distribuir o jogo, deve apostar na troca de passes rápida e no bom faro na finalização. Nas atividades, Dourado explica onde gosta de escorar cruzamentos e será arma na bola parada.

- Estamos conhecendo ele melhor, para saber onde prefere a bola - conta o meia.

Contra o Botafogo, ele e Dourado devem formar o ataque ao lado de Everton. Com Diego e Paquetá vindo de trás. Cuéllar seria o volante fixo. A linha de zaga deve ter os retornos de Rever e Trauco, com Pará e Juan. Tudo sob orientação de Carpegiani para troca de posições.

- Temos liberdade para movimentar, ajudar na marcação, igual contra o Nova Iguaçu. No clássico vai ser bom mostrar a evolução - aposta Éverton Ribeiro.

Guerrero segue fora de ação por conta da suspensão por doping. O jogador será julgado no Tribunal Arbitral do Esporte depois de apelar da pena de seis meses da Fifa. Até isso acontecer, não pode sequer treinar com o Flamengo, já que também teve o contrato suspenso por determinação do jurídico do clube.