Não apenas o Flu, como também a procuradoria do tribunal também tomou medidas quanto ao caso nesta tarde. O procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua, solicitou esclarecimento do trio de arbitragem que comandou o clássico, do inspetor Sérgio Santos e da Comissão de Arbitragem da CBF, usando como base principalmente as reportagens veiculadas na imprensa:

"Tendo em vista os fatos amplamente veiculados pela mídia referentes à partida válida pelo Campeonato Brasileiro Série A de 2016, entre as equipes do CR Flamengo e Fluminense FC, no dia 13/10/2016, em que supostamente os árbitros responsáveis teriam, a partir de uma paralisação de 13 minutos que se iniciou aos 39 (trinta e nove) minutos do segundo tempo, recebido informações do Inspetor da Arbitragem acerca de um gol anulado da equipe do Fluminense FC irregularmente confirmado pela TV, podendo servir para procedimento futuro a ser instaurado por este órgão”, diz o documento redigido pelo procurador.

Já o clube das Laranjeiras se limitou a emitir uma nota oficial em seu site:

"O Fluminense Football Club vem a público confirmar que depois de analisados todos os vídeos, notícias e evidências no lance do gol anulado do zagueiro Henrique, no Fla-Flu, do último dia 13, em Volta Redonda, entende que ficou comprovada a interferência externa. Em razão desse fato, tomou as medidas cabíveis para que o caso seja analisado pelo STJD."