| Futebol

FUNCIONÁRIO DO MÊS

CADÊ O FBI DAQUI ?

 Vou iniciar a coluna parabenizando o Sr. Igor Benevenuto, pela sua atuação no último domingo no jogo entre Flamengo e Palmeiras. Um funcionário como este Sr. merece todas as homenagens, pois seguiu à risca a cartilha de seus superiores. Fez exatamente o combinado, mesmo contrariando os interesses de uma Nação. Mereceria até uma foto na parede com a inscrição: FUNCIONÁRIO DO MÊS.
Funcionário este que serve a entidade máxima do nosso futebol, por sinal, a mesma que tem seu Presidente no xilindró e seu substituto morrendo de medo de sair do país, para não correr o risco de acabar no mesmo lugar.

As máscaras do poder (em todas as esferas) vão caindo, uma a uma (torço para que caiam muitas outras mais), como em fim de baile de carnaval, mas, como as últimas rodadas têm demonstrado, as fantasias de “palhaço” parecem continuar sendo usadas pelos torcedores de clubes fora de São Paulo.
Com a influência que a Federação Paulista exerce na CBF, parece claro que o objetivo é ter os três paulistas na Libertadores. E estão trabalhando com todo afinco neste sentido, escolhendo a dedo seus alvos. E o Flamengo, sabido adversário dos interesses dessa gente, pagou seu preço.
Ou será que ainda existe alguém acreditando só em incompetência ou coincidência?

A não marcação do ESCANDALOSO pênalti sobre o Pará foi ainda mais CRIMINOSA, na medida que o prosseguimento da jogada resultou no escanteio que viria a se transformar no primeiro gol adversário. Mas isso não parece ter sensibilizado quem cometeu o CRIME, pois este teve coragem de ignorar outro, logo depois e tão escandaloso quanto.  

Diante disso tudo, e de uma decisão em dois jogos no Maraca, considero o momento extremamente inoportuno para críticas. Sejam elas direcionadas a treinador, jogadores ou dirigentes. Já bastam esses sopradores de apito, FERJ, CBF, Comissão de Arbitragens, mídia em geral e todos os outros 4/5 da população de torcedores menos inteligentes, trabalhando contra. O momento exige é apoio integral da nossa parte a esse grupo.

E, além do mais, se algum de nós for capaz de, assistindo a maioria dos jogos pela TV, entender mais do que está se passando dentro de campo, saber as melhores opções de escalação e substituições, além de montar a equipe de forma mais eficiente que o Cristóvão, lamento informar, mas escolheu a profissão errada. Ele ganha MUITO mais do que nós.

E ganha porque sabe, melhor do que qualquer um, se tem jogador fazendo corpo mole nos treinos, se o cara está com mãe doente, terminou com a namorada, se indispôs com alguém do grupo, ou qualquer outro motivo que esteja prejudicando seu rendimento. Nosso grupo hoje ainda carece de ajustes, entrosamento e algumas peças pontuais. Fora os frequentes desfalques que temos sofrido. Mas possui algo raro e da maior importância. U N I Ã O !!! E isso deveria ser mais valorizado.

Estamos a seis jogos da vaga na Libertadores e com direito a comemorar título. Digo seis porque esses dois que começam hoje eu me recuso a aceitar qualquer coisa que não venha com requinte de crueldade. ODEIO BARBADAS, mas, esse confronto que começa hoje, É!
O Vasco JÁ CAIU, sabe disso e joga o pouco que restou do já tão ridicularizado “respeito” contra nós.

Mas é clássico, a vantagem nos confrontos este ano é deles, estão estreando treinador (incrível como todo mundo estreia treinador contra nós), os bandeirinhas são da Federação do Eurico e possivelmente vão passar o jogo inteiro levantando bolas altas na nossa área. Diante disso, todo cuidado é pouco.   Se a gente ganha, não fez mais que obrigação. Se perde, entra para a história. Deles e nossa!

Temos bastante mais qualidade técnica, tradição na competição e algumas dezenas de milhões de torcedores a mais do que eles. Mas, em decisão, isso só não é o bastante. Decisão, especialmente em torneios mata-mata, é diferente. É preciso uma dose extra de coração, dedicação e atenção. Se conseguirmos igualar nossos adversários (dessa vez) nesses aspectos, e exibirmos um futebol que temos visto em alguns momentos das nossas últimas partidas, podemos até acabar resolvendo a parada nesses primeiros 90 minutos, o que retiraria de vez a espinha que o Carioca colocou em nossas gargantas. Este ano nosso adversário está nos devendo e essa é a hora da gente cobrar. 

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!


Comentar pelo Site

1 Comentário
image

Júlio Franco Cezário FrancoHá 5 meses

NÃO PODEMOS NOS ILUDIR COM O EDERSON, EM FACE DO GOL MARCADO ONTEM CONTRA O INTERNACIONAL, ESSE JOGADOR, É FRACO, E NÃO MERECE ESTAR JOGANDO NO MENGÃO. SOMENTE O TREINADOR JOSÉ RICARDO VÊ FUTEBOL NELE.

Carregar mais