| Futebol

Gabriel se torna "funcionário do mês", mas Luxa pede calma com entusiasmo

Técnico demonstra preocupação com tratamento ao jogador, destaque do time em outubro, com cinco gols marcados em nove jogos

Flamengo x Atlético-MG - Gabriel (Foto: André Durão)Gabriel: o "funcionário do mês" do Flamengo (Foto: André Durão)

O Flamengo disputou nove jogos em outubro. Sempre intensos, foram disputas eliminatórias na Copa do Brasil, uma vitória por 3 a 0 sobre o líder Cruzeiro e três derrotas no Campeonato Brasileiro, que não abalaram a campanha do time na competição para sair da "zona da confusão". No período, o destaque foi o atacante Gabriel, que fez cinco gols, além de jogadas decisivas, colocando-o quase como um "funcionário do mês" no clube.

Aos 24 anos, Gabriel vem conquistando seu espaço no time e se tornou titular depois de Alecsandro ser submetido a uma cirurgia no rosto, na segunda semana de outubro. Dono da posição e destaque nas últimas rodadas, o jogador foi contratado no começo do ano passado e demorou a se firmar.

saiba mais
  • Gabriel recorda arrancada decisiva: "Escorreguei, levantei e fui embora" 

- Eu conheço o Gabriel desde que ele estava no Bahia, começando. Ele tem base, mas não tem ainda os fundamentos do futebol. O Gabriel tinha sido solicitado para voltar, e o Feijão vir para cá. O rendimento não estava bom. Agora o mês dele é está muito bom. O que eu digo é que ele tem potencial. Para mim, é um jogador com potencial. Se vai acontecer de continuar assim ou não, não é problema meu - afirmou o técnico Vanderlei Luxemburgo.

A preocupação do treinador é com o tratamento recebido por Gabriel nos últimos dias. O jogador se destacou na vitória sobre o Atlético-MG ao fazer uma jogada na qual driblou três jogadores antes de sofrer o pênalti cobrado por Chicão (veja no vídeo abaixo).

 

O atacante passou um bom tempo sem mesmo ser utilizado nos jogos. Neste ano, sofreu com lesões e até quebrou o nariz. Luxemburgo acredita que a cultura do futebol brasileiro prejudica o crescimento de um jogador, que precisa acontecer com naturalidade.

- Em um mês ou em um jogo você é muito bom jogador. Vocês sempre falam isso. Mas tem que ter uma sequência. O Neymar é o maior jogador do mundo? Não. Ele pode vir a ser. Nós temos essa mania no Brasil, de tudo ser muito rápido. Ele (Gabriel) tem possibilidades de se manter assim, com boas atuações - comentou o treinador.

A expectativa é de que Gabriel seja escalado mais uma vez como titular no confronto com a Chapecoense, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. Luxemburgo deve preservar alguns titulares, mas não o jovem dono do momento no Flamengo.

*Estagiária, sob supervisão de Jessica Mello.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.