| Futebol

Garoto-propaganda em 2010, Luxa fica sem tijolinho no Ninho do Urubu

Ao avistar o muro ao lado dos campos do CT, novo treinador lembra participação em campanha, na gestão de Patrícia Amorim, e afirma: "Deve ter um meu aí". Não há

Como rubro-negro confesso, Vanderlei Luxemburgo sempre teve uma relação diferente de outros treinadores no Flamengo. Em 2010, participou ativamente da campanha "Rubro-Negro para sempre", idealizada para arrecadar fundos para a finalização das obras do centro de treinamento do clube, em Vargem Grande, conhecido como Ninho do Urubu. Quem aderisse, teria seu nome eternizado em tijolos, que ergueriam um muro no local.

Muro tijolinhos flamengo (Foto: Thales Soares)O muro dos tijolinhos personalizados no Ninho do Urubu (Foto: Thales Soares)

Ao chegar ao centro de treinamento na quinta-feira, dia do seu primeiro treino no comando do time, Vanderlei se deparou com o muro ao lado dos campos. No caminho, afirmou: 

- Deve ter um meu aí. Foi daquela época que o Zico lançou. Que me lembre, eu comprei.

No entanto, não há um tijolo como nome de Vanderlei. A inauguração do muro aconteceu em setembro de 2012, quando o técnico Joel Santana estava no comando do time. Substituto de Luxa no cargo, depois de um processo desgastante, ele sim teve seu nome eternizado no tijolo número 30. 

Muro tijolinhos flamengo (Foto: Thales Soares)Sucessor de Luxa em 2012, Joel tem um tijolinho com seu nome no muro (Foto: Thales Soares)

Jogadores em atividade, como Léo Moura e David Braz também estão lá. O vice-presidente de marketing, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, tem vários com seu nome, assim como a FlaBoutique. Zico é o dono do tijolinho número 10.

Em 2011, Vanderlei foi substituído por Ronaldinho Gaúcho como garoto-propaganda. O jogador comprou na época seis tijolinhos. No entanto, quando a inauguração aconteceu, ele havia saído em litígio e a diretoria chegou a afirmar que devolveria os R$ 1.500 gastos por R10.

Na época, o valor do tijolo era de R$ 250. Nos registros em posse do clube dos nomes grafados não há o de Vanderlei. Foram mais de sete mil tijolinhos comprados. Hoje, a campanha não existe mais.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.