Gás de pimenta, correria e invasão: Maracanã tem clima tenso antes da final

Gás de pimenta, correria e invasão: Maracanã tem clima tenso antes da final

Bombas de efeito moral, veículos blindados do Batalhão de Choque e muita correria: o cenário de guerra ao redor do Maracanã marcou o pré-jogo entre Flamengo e Independiente-ARG que disputam o título da Copa Sul-Americana.

As tentativas de invasão - bem-sucedidas em vários momentos nas horas que antecederam a decisão - provocaram o caos nos arredores do Maracanã. Os maiores problemas foram registrados nos setores Leste e Norte, destinados à torcida do Flamengo.

O Gepe havia prometido um esquema de segurança especial, com bloqueios nas ruas em volta do estádio, para evitar a chegadas de pessoas sem ingressos nas ruas, o que não aconteceu. A reportagem do LANCE! também presenciou pessoas com entradas que não conseguiram entrar antes do início do jogo.

No Setor Norte, a confusão foi tão grande na entrada dos torcedores que até o encanamento do estádio foi danificado e houve um pequeno incêndio. A Polícia Militar também utilizou de spray de pimenta neste local, atingindo as pessoas que já estavam na arquibancada.

Quando a bola rolou, mais confusão dentro do estádio. Logo no início da partida, torcedores argentinos no Setor Leste foram expulsos após serem identificados por rubro-negros. Além disso, muitos sinalizadores foram acendidos pela torcida do Flamengo.