GE: “Ídolo, Marcelinho motiva o Flamengo por título antes da aposentadoria”

GE: “Ídolo, Marcelinho motiva o Flamengo por título antes da aposentadoria”

Aos 43 anos, Marcelinho Machado vai encerrar sua carreira ao fim do Novo Basquete Brasil. As próximas semanas, portanto, são as últimas do camisa 4 dentro de quadra. E com a chegada dos playoffs do NBB 10, cada quarto, cada cesta, enfim, cada momento é saboreado com ainda mais gosto pelo veterano. No Rubro-Negro, assim como nos demais sete classificados às quartas, o título da temporada é o objetivo. Na Gávea, além do troféu, o elenco, sabendo da dificuldade e dos percalços que terá pelo caminho, quer buscar a conquista também para homenagear o capitão, ídolo, líder e espelho de praticamente todo o grupo, desde os mais jovens até os experientes.

JP Batista, aos 36 anos, passou por grandes clubes europeus e está em sua terceira temporada no Flamengo. Ele nunca havia jogado o NBB antes de chegar ao Rubro-Negro e durante a carreira teve contato com o amigo apenas na seleção brasileira. Recentemente, em vídeo gravado pelo clube, ele colocou o camisa 4 como um de seus ídolos no esporte. Em quadra, Jota garante que a equipe irá suar ainda mais para presentear o capitão.

– O Marcelo representa o basquete do Flamengo. Poder honrar ele nessa última temporada com o título é pessoal para mim. O mínimo que podemos fazer é dar o máximo dentro de quadra por ele. Ele merece e pode ter certeza de que cada um de nós vai entregar o seu melhor por ele – disse.

Marcelinho chegou ao Flamengo em 2007. Antes, passou pelos rivais Botafogo e Fluminense, mas a família é Rubro-Negra e o ala criou uma identificação tão grande com o Rubro-Negro que não deixou mais a equipe. São mais de 500 jogos pelo time, cinco títulos do Novo Basquete Brasil, Liga das Américas, Mundial e dois troféus de MVP da temporada. Capitão, Marcelinho lidera pelo exemplo de dedicação mesmo depois de já ter ganho tudo e também pela vontade de seguir melhorando semanas antes de se aposentar.

Olivinha, que esteve ao lado de Marcelinho em todos os últimos títulos do Flamengo, se emocionou ao falar do companheiro em vídeo institucional. O pivô chorou e falou também da parceria fora de quadra. Para Olivinha, o que vai ficar também é amizade com Marcelo.

– O Marcelo é um ídolo. O maior jogador da história do Flamengo. Pela amizade, temos que botar essa cereja no bolo porque realmente ele merece isso. Estamos treinando muito para dar esse presente para ele – conta.

Anderson Varejão jogou ao lado de Marcelinho em diversas seleções brasileiras. Quando chegou ao Flamengo, antes do começo do returno do NBB, ele falou que um dos fatores que o fizeram aceitar a proposta foi justamente a chance de jogar ao lado de Marcelo em sua última temporada. Do convício com Marcelinho no Flamengo, ele tira a disposição e entrega do veterano. Inclusive, a primeira cesta do pivô na equipe rubro-negra foi com lindo passe do colega.

Como prova do tamanho que Marcelinho tem dentro do Flamengo, o clube fez copos comemorativos do jogador. É a primeira vez que um atleta do basquete rubro-negro tem esse tipo de homenagem. Flamenguista de coração, o veterano diz que não imaginava que isso tudo aconteceria enquanto ainda era torcedor de arquibancada.

– Ter o carinho das pessoas que te conhecem é muito bom. Se os atletas querem me dar esse título, eu também quero, porque é minha última chance (risos). E eu me sinto muito feliz e honrado de ter uma história tão bonita no Flamengo, que é meu clube do coração. Todo o carinho que o clube mostrou por mim nesta última temporada não tem preço. Fechar com chave de ouro, com a conquista de um título importante, seria muito especial.

As homenagens a Marcelinho não ficaram apenas no Flamengo. Por onde passou durante a temporada regular, o camisa 4 recebeu presentes e mensagens de carinho dos rivais. Foi assim em Joinville, no interior de São Paulo, no duelo contra o Paulistano. Para Marcelinho, os últimos dias são um presente da vida e um reconhecimento ao que fez pelo basquete. Teve mensagem até de Kobe Bryant durante o Jogo das Estrelas do NBB.

O Flamengo estreia nos playoffs do NBB neste domingo, diante do Minas, às 14h, fora de casa. Como teve a melhor campanha da temporada regular, o Rubro-Negro decide em seus domínios, onde também faz o jogo 2 e 3 na próxima semana. Se avançar para as semifinais, o clube pega o vencedor do confronto entre Caxias do Sul e Mogi das Cruzes. No outro chaveamento se enfrentam Franca x Bauru e Basquete Cearense x Paulistano.

Reprodução: Globo Esporte