O Flamengo perdia a decisão da Taça Guanabara daquele ano faltando menos de 30 minutos para o apito final. Foi aí que a estrela de "Papai Joel" brilhou: Ibson e Diego Tardelli, vindos do banco, marcaram os gols da virada rubro-negra. Indignados pela marcação de um pênalti em Fábio Luciano, o técnico Cuca, o presidente Bebeto de Freitas e jogadores alvinegros apareceram na coletiva com olhos marejados para criticar a arbitragem. Foi o estopim para a série de comemorações do "chororô".

No jogo seguinte da equipe flamenguista, contra o Cienciano, do Peru, ​Souza balançou a rede e, ao celebrar, fez o gesto que hoje tem passado "de geração em geração". Obina e Léo Moura também o fizeram na final do estadual daquele ano, passando Hernane Brocador e André Santos nas quartas de final da Copa do Brasil de 2013, para chegar ao garoto Vinícius Júnior na tarde do último sábado ao sacramentar a vitória por 3 a 1.

​​