Muralha desabafou e revelou até ameaças sofridas pelo mau momento. "A maior crítica é eu comigo mesmo. Infelizmente, minha fase não está boa. Eu tento fazer de tudo e não consigo (...). Se eu for dar muita importância para o que falam nem saio na rua. Recebi ameaças, minha família também. Tudo vai passar. São pessoas que a gente nem sabe o que sente por nós. Vamos trabalhar porque com certeza vai passar”, disse ele, ao SporTV.

César, por sua vez, fez questão de ressaltar o colega e também o apoio recebido dele. “O Muralha é um dos caras mais incríveis. Ele trabalha sempre, a gente está sempre se motivando nos treinos. Eu fico feliz por ter representado bem os goleiros. Quero agradecer ao Muralha, porque ele sempre me deu força”, destacou. Se a vaga é do jovem, a celebração é conjunta.