| Futebol

Grande confraternização

Eles são favoritos???

Foi uma tarde/noite muito gratificante para quem esteve no terraço do prédio do Presidente Ricardo Perez em Botafogo. Além dos amigos rubro-negros já apresentados, o anfitrião Ricardo Perez, Márcio Tend, Márcio Neves e Mário de Bangu, tivemos a oportunidade de conhecer pessoalmente o Ivan Maurício, o Peninha, o Chico Fla, o Paulo de Tarso, além dos off Rio Sérgio Heleno e o jovem Daniel D.Primo, vindos respectivamente de Cuiabá e Brasília.

Muito papo rubro-negro, tudo regado a muita cerveja gelada e um apetitoso churrasco. Um ambiente de “rubronegrismo” explícito, com muita alegria e esperanças  depois da vitória diante do Atlético Mineiro pelas semifinais da Copa do Brasil na quarta-feira passada. 
Não podemos deixar de mencionar, o verdadeiro Show proporcionado pelo parceiro Chico Fla com seu violão, muita música brasileira de qualidade, com inserções ao cancioneiro internacional proporcionando uma interatividade com todos os demais presentes. Esposas, filhos e filhas num momento de relevante fraternidade. Certamente novos eventos como este virão, com a presença de novos amigo da família FLAMENGORJ. Assim esperamos....

 

Eles são favoritos???

Antes do jogo Fla 2 x 0 Atlético Mineiro, praticamente a totalidade da Mídia dava o time mineiro como virtual vencedor deste jogo. Os "gatos mestres" de plantão nos tratavam como autênticos "pangarés" em meio aos  “puros sangues” de camisa alvi-negra. Pelo que observamos nos comentários pós jogo, os mesmos já nos tratam de forma diferente. Sinceramente gostaríamos que continuassem a nos desdenhar, que considerassem os atleticanos como franco favoritos. Costumamos crescer na adversidade, quando ninguém mais nos consideram.  
Vamos para o jogo, talvez sem Everton ou mesmo sem Wallace, mas a garra, a mística rubro-negra não faltará neste momento decisivo. Se eles acreditam, nós ACREDITAMOS muito mais....

 

Fla x Chapecoense: Certamente o time catarinense virá para o jogo por uma bola, jogará no erro do Flamengo, numa autêntica retranca. Temos sempre muitas dificuldades com adversários que se postam defensivamente. Não teremos o Everton se recuperando, esperamos para o jogo de quarta-feira contra o Atlético Mineiro. Segundo informações, alguns titulares poderão ser poupados, especula-se o Léo Moura substituído por Léo Moreira, Chicão e J.Paulo com a escalação de Anderson Pico. O treinador Luxa mantém o time focado neste jogo, pois ainda precisamos de alguns pontinhos para darmos adeus definitivamente  a  propalada CONFUSÃO. Dentro das circunstâncias, um empate não seria uma tragédia, não poderemos dar muitos espaços ao adversário, jogar com calma e sem maiores açodamentos. 

 

 

Histórias Rubro-Negras

Em 1980 todos sabem, fomos CAMPEÕES BRASILEIROS em cima do Atlético "Mimimineiro" e chorão!!! 
A decisão no dia 01 de junho de 1980 foi um jogo eletrizante, nervoso, tenso e disputado até o último segundo de bola rolando.
Na primeira partida desta decisão no Mineirão, fomos visivelmente prejudicados, o time das alterosas apelou pra violência e o DEUS DA RAÇA Rondinelli, foi covardemente agredido com um chute no rosto. O Rondinelli quando viu no espelho o seu rosto desfigurado pela agressão, aloprou e queria invadir o vestiário adversário para revidar. Neste primeiro jogo sem Zico contundido, poderíamos obter um empate, porém uma saída de bola errada de Júnior aos 10 minutos do segundo tempo nos decretou a derrota, após o gol atleticano de Reinaldo, só houve violência, a bola ficou de lado.
Para o "JOGO DE SÉCULO',pelo menos para nós, tivemos a volta de Zico já recuperado, e a ausência de Rondinelli substituído por Manguito e suas fortes emoções. 
Começa a peleja, e logo aos 07 minutos inauguramos o placar, lançamento de Zico para Nunes, digno de um talentoso "ourives", o maraca vem abaixo, é incendiado pela MAGNÉTICA, todavia um minutos depois, Reinaldo empatou, ducha fria na fervura da Nação... Segue o importante jogo, nervoso, tenso e rico em técnica, lá e cá, alternâncias de domínio, aos 44 minutos após um bate e rebate na área mineira, a bola sobra para Zico, com sua centelha de artilheiro e numa rapidez de um raio, marca o nosso segundo gol, nova explosão da MAGNÉTICA e fim do primeiro tempo da decisão.
Para o segundo tempo o panorama não mudou, sendo que ao Atlético só restava a alternativa da reação, e no mínimo a busca de um empate. Um cruzamento em nossa área, Reinaldo domina a bola, gira no meio dos zagueiros e assinala o tento de empate do Galo aos 21minutos, o Maracanã por segundos silencia. Tensão, angustia, preocupação no âmago da Nação Rubro-Negra.  O time atleticano começa a apelar, fazer cera e irritar a arbitragem. Numa discussão com o árbitro José Assis Aragão, Reinaldo é expulso, depois de já ter levado o cartão Amarelo. Neste instante nosso domínio é total, com o time mineiro acuado, aos 38 minutos, uma bola sobra na esquerda para Nunes, este tenta um cruzamento para área, a bola toca na zaga e volta aos pés do goleador, tudo levaria a um novo cruzamento, porém o atacante ameaça cruzar e corta pra dentro, passa pelo defensor Silvestre, penetra e na saída de J.Leite coloca a bola no contra pé do goleiro, GOOOOOLLLLL da vitória...nova loucura toma conta do estádio verdadeiramente lotado... Dois "anjinhos" atleticanos protestam contra a arbitragem, não se sabe por que, e são expulsos, Palhinha e Chicão com seus extensos serviços a indisciplinas. Os cerca de dez minutos restantes do jogo são mais tensos ainda, no último segundo, uma bola é lançada na esquerda para o atacante Pedrinho, o Manguito chega primeiro para fazer a cobertura, atrasa a bola curta para o goleiro Raul, "a fração de segundo mais longa da história', São Raul consegue milagrosamente chegar na bola, acabando com a aflição da MAGNÉTICA.... O árbitro trila o apito final e a Nação Rubro-Negra explode de alegria e emoção. 
Jogamos 22 vezes, ganhamos 14 , empatamos 6 e perdemos 2 vezes, assinalamos 46 gols, levamos 20 gols , Zico foi o artilheiro com 21 gols...
Atuamos nesta final com Raul, Toninho, Manguito, Marinho e Júnior, Andrade , Carpegianni,depois Adílio, Tita, Nunes, Zico e J,C Uri-Geller depois Carlos Alberto, nosso treinador foi o Cláudio Coutinho...

SRN


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.