Guerrero abre o jogo após audiência e Botafogo é absolvido por injúria racial contra Vinicius Jr: veja o que bombou nesta quinta

Guerrero abre o jogo após audiência e Botafogo é absolvido por injúria racial contra Vinicius Jr: veja o que bombou nesta quinta

Nesta quinta-feira (03), ocorreu um dos momentos mais determinantes da carreira de Paolo Guerrero, e foi fora das quatro linhas. O atacante foi julgado pelo TAS, a terceira e última instância possível para decidir sobre o caso de doping, e agora espera a decisão do Tribunal para saber se, de fato, ficará livre para voltar a campo.

Após a audiência, o peruano falou à imprensa peruana, que acompanha o caso de perto: “Disse tudo que tinha para dizer. Agora temos que esperar. Agradeço a todos os torcedores (que apoiaram)”. Vale lembrar que não há prazo definido para que comuniquem a decisão sobre a suspensão do atleta.

VEJA A MATÉRIA COMPLETA CLICANDO AQUI


Em julgamento que aconteceu na última quarta-feira, 2 de maio, o TJD-RJ (Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro) absolveu, por maioria dos votos, o Botafogo após atos de injúrias raciais proferidas pela torcida alvinegra ao jogador Vinicius Jr em um confronto que aconteceu no dia 03 de março, no Engenhão. Na ocasião, o jogador rubro-negro foi hostilizado por botafoguenses na saída de campo após ser expulso, aos 36 minutos do tempo. A denúncia foi feita com base em imagens de televisão e reportagens.

O Tribunal se baseou no primeiro depoimento do atacante do Fla, que disse não ter conseguido identificar as ofensas. Ele foi convocado a prestar mais esclarecimentos nesta quarta, mas não compareceu devido à partida contra a Ponte Preta, em Campinas, pela Copa do Brasil. O clube pediu o adiamento da sessão, o que não foi autorizado.

VEJA A MATÉRIA COMPLETA CLICANDO AQUI