Com dez gols marcados em 13 jogos disputados, ele tem média de 0,77 por partida. Antes do término do mês de abril, por exemplo, já fez mais da metade dos gols de todo o ano de 2016 (18). "Ele assumiu realmente o protagonismo que a gente espera dele, pois trata-se de um jogador de renome nacional e internacional", destacou o técnico Zé Ricardo.

Na quarta-feira, o Flamengo volta a campo pela Libertadores para enfrentar o Atlético-PR. No domingo, já tem o primeiro jogo da decisão do Campeonato Carioca, contra o Fluminense. Em confrontos decisivos, nada melhor do que tem um matador em grande fase.