| Futebol

Guerrero chega ao jogo número 50 no Fla entre cartões e 17 gols

Assista a todos os gols do peruano, que ganhou funk logo em sua chegada e depois enfrentou longos jejuns e cartões em um ano e um mês de Gávea

flameng - Guerrero chega ao jogo número 50 no Fla entre cartões e 17 gols

Primeira contratação de impacto da atual gestão, Paolo Guerrero chegou ao Flamengo a todo vapor e, após o segundo confronto pelo clube, já tinha musica: para a torcida, carente por um camisa 9 desde a saída de Hernane, o "caô" estava acabado em ritmo de funk. Nas três partidas, mesmo número de gols. Nas três seguintes, cartões amarelos em todas, a primeira suspensão e o início de um jejum que durou mais de um mês. Entre altos e baixos num período de um ano e um mês desde sua estreia, o peruano chega ao seu 50º jogo neste sábado, às 16h, na Arena Pernambuco, onde o Fla encara o Sport. Até agora são 17 gols e 18 amarelos que tornaram sua relação com os fãs bastante oscilante.

Após a disputa da Copa América 2015, no Chile, Paolo Guerrero desembarcou no Rio em 7 de julho, foi apresentado e viajou à noite para Porto Alegre. No dia seguinte, estreou pelo clube com um gol e uma bela assistência na vitória por 2 a 1 sobre o Internacional, no Beira-Rio, palco que não testemunhava triunfo rubro-negro desde 2002. Nos duelos seguintes, um gol contra Náutico e outro diante do Grêmio. Mais seis pontos na conta flamenguista.

A lua de mel acabou rapidamente, e o peruano encarou seu primeiro jejum como rubro-negro. Ficou cinco jogos sem marcar, de 18 de julho a 23 de agosto (um mês e cinco dias), quando balançou a rede do São Paulo e se emocionou muito na comemoração do gol que deu a vitória por 2 a 1 ao Flamengo.

Depois do gol sobre o Tricolor, a fase mais complicada de Paolo na Gávea. Não foi mais às redes em 2015, somou cinco cartões (quatro amarelos e um vermelho) e sofreu lesão de ligamento no tornozelo direito no início do empate por 1 a 1 com o Vasco, que eliminou o Flamengo da Copa do Brasil. O problema o tirou de ação por 25 dias. A seca só chegou ao fim em 27 de janeiro de 2016 - cinco meses (157 dias) e em grande estilo: fez os dois da vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-MG.

Na temporada corrente, a oscilação segue. Já foram 11 cartões amarelos, dois deles recebidos em duelos com o Vasco em que sucumbiu à provocação do zagueiro rival Rodrigo. Também encarou novo jejum de cinco jogos, entre 9 de março e 9 de abril, mas o momento atual é bastante favorável.

Marcou três gols nos últimos cinco compromissos, tem jogado bem e seu nome é gritado pela torcida a plenos pulmões em cada estádio por onde o Flamengo joga. Nas viagens, é sempre o mais procurado e não hesita em atender os fãs. No sábado passado, antes do 1 a 0 sobre o Atlético-PR, em Cariacica, ao deixar o hotel do time em direção ao ônibus, gastou um bom tempo entre autógrafos e fotos.

Gols pelo Flamengo:

2x1 Internacional
2x0 Náutico
1x0 Grêmio
2x1 São Paulo
2x0 Atlético-MG (dois)
1x1 Boavista
5x0 Portuguesa-RJ
2x1 Fluminense
1x1 Figueirense
3x0 Boavista    
3x0 Bangu
1x2 Fortaleza
1x2 Fluminense
3x3 Botafogo
2x1 América-MG
2x0 Coritiba

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2016/08/guerrero-chega-ao-jogo-numero-50-no-fla-entre-cartoes-e-17-gols-veja-video.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.