Gustavo Roman: “Resultado bom. Atuação ruim. Independiente Santa Fé 0 x 0 Flamengo”

Gustavo Roman: “Resultado bom. Atuação ruim. Independiente Santa Fé 0 x 0 Flamengo”

O medo de perder tira a vontade de ganhar. É esse clichê futebolístico que melhor define a atuação de hoje. Em termos de classificação o resultado acabou sendo bom para o Flamengo, que manteve dois pontos de diferença para a equipe colombiana e pode até se classificar de maneira antecipada na próxima rodada. No entanto, duvido que algum torcedor Rubro-Negro tenha ficado satisfeito com o que viu hoje (e tem visto sempre).

Um time espaçado, que pouco trabalhou a bola no meio de campo e abusou da ligação direta. Nem mesmo dos 20 aos 35 minutos do primeiro tempo, quando viveu seu melhor momento no jogo, o Fla conseguiu levar perigao ao atrapalhado goleiro Zapata. E se a proposta era jogar no contra-ataque, Diego (voltando de lesão e com sua mania de carregar demais a bola) e Dourado (homem do último toque, da definição. Não de velocidade) acabaram deixando a equipe sem válvula de escape.

Pra sorte dos cariocas, o Santa Fé é muito fraco tecnicamente. Possui quatro jogadores interessantes (Pajoy, Morelo, Plata e Vargas) e só. Mesmo precisando da vitória pouco incomodou Diego Alves. A não ser em alguns cruzamentos para a área.

Tivesse tido mais coragem, o Flamengo poderia e deveria ter encaminhado hoje uma classificação que já deveria ter sido encaminhada na semana passada. Preocupa e muito ter jogado duas vezes contra um adversário limitado e não ter vencido nenhuma delas.

Para o torcedor resta torcer para um bom resultado diante do Emelec. Para não ter que depender de buscar pontos na última rodada em Buenos Aires contra o River Plate. E que na parada da Copa do Mundo as coisas se acertem e o time evolua. Ou a vida Rubro-Negra na Libertadores mais uma vez será curta.

PS: Claro que o árbitro errou em terminar o jogo quando Geuvânio roubou a bola e ficou livre para marcar o gol. Como havia errado também no primeiro tempo ao não marcar pênalti em lance na mão de Henrique Dourado. Contudo,  o Flamengo não merecia sair vencedor de Bogotá.

ESCREVEU GUSTAVO ROMAN

Reprodução: Blog do Mauro Beting | Uol Esporte