| Futebol

Hernane sente dor, perde jogo-treino e não tem prazo para treinar no Fla

Ao realizar exercícios físicos, na preparação rubro-negra, centroavante sente incômodo no tornozelo direito, tem volta ao grupo adiada e não enfrenta Tupi-MG

 

O otimismo de Hernane contrasta com a cautela que o momento exige. Depois de estimar retomar os treinos em até oito dias, o centroavante voltou a sentir dores no tornozelo direito. Resultado: está fora do jogo-treino de domingo contra o Tupi-MG e não tem prazo para ser liberado aos treinamentos com o grupo do Flamengo. Ficar à disposição de Ney Franco para encarar o Atlético-PR, na retomada do Brasileirão, porém, é perfeitamente possível.  

Foi na derrota para o São Paulo, em 18 de maio, que o Brocador se machucou (veja vídeo acima). Desde então, perdeu os quatro jogos seguintes até o recesso motivado pela Copa do Mundo. O tratamento avançou durante os 15 dias de férias e, na reapresentação seguida de treinos em Atibaia, ele foi liberado do departamento médico. Começou, então, a recuperação física, com trabalhos em separado. Musculação, corridas e atividades na caixa de areia marcaram o período. A volta ao Rio revelou um jogador restrito às sessões no vestiário do Ninho do Urubu. O que aconteceu?  

- Começamos os trabalhos com cinco jogadores com cuidados especiais. Nixon, Leo e Everton avançaram bem e se recuperaram. Treinam com o grupo. Mesma situação de Alecsandro, mas este ainda está em observação. O Hernane, porém, foi um passo atrás. Tinha dia que a gente soltava, tinha dia que ele tinha dor. Isso é normal. Agora, então, fica na academia. O retorno é sempre com dor. Cada um tem limite diferente, temos de respeitar. A individualidade permite fazer previsão, mas não nos dá a certeza. Agora, podemos dizer que não atuará no jogo-treino. A nossa prioridade é a retomada do Brasileirão – explica o preparador físico Alexandre Lopes.  

Hernane realiza trabalho na academia do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)Hernane realiza treinos restritos à academia do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)


Hernane estimou, em entrevista em Atibaia, treinar com o grupo em oito dias. O prazo venceu na terça-feira, dia 24. Na ocasião, reconheceu a gravidade da lesão:  

- A lesão foi séria, então, tem de ter cuidado para fortalecer bem a musculatura. Logo, estarei com o grupo. O cuidado é para não ter nova lesão.  

Hernane vive o seu pior jejum de gol pelo Flamengo: seis partidas. A última vez que balançou a rede faz tempo, dia 1º de março, diante do Nova Iguaçu, ainda pelo Campeonato Carioca. Desde então, a seca inclui jogos contra Botafogo, Bolívar (dois jogos), Cabofriense (dois jogos) e São Paulo. Para piorar, foram duas lesões no currículo: a sofrida diante do São Paulo, e uma fratura nas costas. No total, soma 45 gols em 86 jogos pelo Flamengo.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.