| Futebol

Herói duas vezes, Paulo Victor não se acomoda: "Provar a cada dia"

Essencial no triunfo sobre o Vitória pelo Brasileiro, e na classificação sobre o Coxa pela Copa do Brasil, goleiro relembra história no clube e liga alerta para seguir titular

 

No dia 27 deste mês, Paulo Victor completa oito anos no Flamengo desde seu primeiro jogo pelo clube. Foi uma vitória por 1 a 0 sobre o Volta Redonda, em um amistoso, em 2006. Desde então, o goleiro trava uma disputa com outros companheiros da posição para tentar ocupar a meta rubro-negra. Os números não são expressivos. Em todo esse tempo, disputou 69 jogos. Com a chegada de Vanderlei Luxemburgo ao comando do grupo, o camisa 48 ganhou a vaga que antes era de Felipe. São oito jogos como titular e seis vitórias até agora.

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, Paulo Victor segurou o triunfo por 2 a 1 do Flamengo sobre o Vitória ao defender um pênalti cobrado por Juan na etapa final. Na noite desta quarta-feira, pegou duas penalidades do Coritiba e foi o herói da classificação para as quartas de final da Copa do Brasil, após o 3 a 0 no tempo regulamentar (assista aos melhores momentos no vídeo). O momento é animador, mas o goleiro não relaxa. As dificuldades sofridas ao longo destes oito anos na Gávea fazem com que ele deixe o alerta ligado.

Paulo Victor Flamengo x Coritiba (Foto: André Durão / Globoesporte.com)Com sua regularidade e precisão nos pênaltis, o goleiro vem sendo decisivo para o Fla (Foto: André Durão / Globoesporte.com)


- Vou ter que provar a cada dia para continuar agradando. Queria agradecer às pessoas que me acompanham, minha família, meus amigos, porque eles sabem o que eu passei para poder viver esse momento agora. Fico feliz com o carinho da torcida, mas sabemos que falta muito ainda na Copa do Brasil e no Brasileiro. Nós sabemos que a cobrança é sempre grande. Se não correspondêssemos em campo, a torcida cobraria. Tenho que estar trabalhando sempre em alto nível para o torcedor e para o Vanderlei, pela confiança que ele tem em mim - disse o goleiro

A confiança citada por Paulo Victor se estende aos outros jogadores e ao próprio torcedor. Os jogos sob o comando de Luxa mostraram que o Flamengo mudou sua postura dentro de campo. Para o goleiro, a nova fase se deve principalmente ao treinador.

- Ele sabia da capacidade de cada um de nós, o que podia tirar de cada jogador. Ele fez isso da melhor maneira, passando confiança. Ele pegou o time na última colocação, com pressão da torcida em cima de nós. Isso acontecia porque não estávamos dando o resultado que o Flamengo merece. Você vê hoje o Flamengo com uma cara diferente, um Flamengo vibrante, um Flamengo que sabe o que quer. Nós devemos muito ao Vanderlei. Tudo o que ele passou para nós. Era um time que estava desacreditado. Poucos achavam que sairíamos da zona de rebaixamento, e conseguimos sair.

Os torcedores reconhecem o trabalho do técnico e também de cada um dos seus jogadores. Antes das cobranças de pênalti contra o Coritiba, os gritos nas arquibancadas do Maracanã eram: "É o melhor goleiro do Brasil, Paulo Victor". O arqueiro parece corresponder: de 16 penalidades batidas contra o Flamengo, ele defendeu sete, três foram na trave e seis balançaram as redes.

O próximo compromisso da equipe é sábado, novamente diante de sua torcida, no Maracanã, mas desta vez pelo Campeonato Brasileiro. O jogo com o Grêmio será realizado às 18h30 (de Brasília) e é válido pela última rodada do primeiro turno. O Rubro-Negro busca a sexta vitória consecutiva na competição.

*Sofia Miranda, estagiária, sob a supervisão de Cahê Mota

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.