| Futebol

Homenagem ao futebol: Flamengo vence Santos por 5 a 4 em partida épica

Com Ronaldinho Gaúcho e Neymar como protagonistas, equipes dão um show em campo e fazem jogo histórico na Vila Belmiro

flameng - Homenagem ao futebol: Flamengo vence Santos por 5 a 4 em partida épica

Ronaldinho cobra falta (Ivan Storti/ Lancepress)

Santos, São Paulo, Quarta-feira, dia 27 de julho de 2011. Um show absolutamente espetacular que apenas 13 mil privilegiados puderam assistir in loco. Neste local, nesta data, o gramado da Vila Belmiro ganhou marcas que vão muito além do branco da cal: ganhou marcas de dois dos maiores craques da história do futebol brasileiro que, em 90 minutos, nada menos fizeram do que um dos maiores jogos da história do futebol brasileiro. Santos 4 x 5 Flamengo.

Nem o mais otimista rubro-negro - com o perdão da redundância - poderia ter escrito o roteiro do Santos x Flamengo que abrilhantou o campeonato nacional no alto de sua 12ª rodada. Aquelas camisas, que outrora vestiram Zico e Pelé, hoje trajaram orgulhosas Ronaldinho Gaúcho e Neymar, que inspiradíssimos e, porque não, abençoados pelos deuses do futebol, foram os protagonistas da partida mais fantástica dos últimos - quiçá todos - anos. Um jogo que não decidiu vaga nem classificação, mas garantiu o brilho nos olhos de flamenguistas, santistas e todo apaixonado pelo esporte bretão. O futebol respirou esta noite.

Primeiro tempo eletrizante
Borges abriu o placar para o Alvinegro Praiano logo nos minutos iniciais e não demorou para ampliar. Com dribles desconcertantes e bola na rede, aos 26 minutos da primeira etapa, Neymar parecia decretar que por aí viria uma goleada daquelas: 3 a 0 para o Santos. "Cabe mais!", de certo bradavam os torcedores adversários. E cabia, mas não na rede que todos imaginavam. Longe de estar adormecido, o gigante Flamengo foi para cima. Dos pés de Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves saíram os dois gols que deixaram o Rubro-Negro no páreo novamente.

Antes de soprar o apito para anunciar o intervalo, o árbitro jogou um balde de água fria na Nação Rubro-Negra, marcando pênalti de Willians sobre Elano. O próprio fez questão de cobrar, possivelmente para se redimir de sua falha nas penalidades no Brasil x Paraguai, pelas quartas de final da Copa América. Mas a escolha do estilo da batida não foi feliz - ao menos não para os santistas. A cavadinha displicente terminou em defesa fácil para o goleiro Felipe, que não perdoou e emendou embaixadinhas antes de repor a bola em jogo. Naquele momento, o Flamengo estava mais vivo do que nunca. E, confirmando a máxima de que "quem não faz, leva", no cabalístico minuto 43, Deivid deixou tudo igual na Vila.

Mais 45 minutos de espetáculo
Se alguém achou que na etapa complementar o ritmo do jogo iria diminuir se enganou. Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves seguiam como os maestros do Flamengo, aproveitando um fragilizado Santos, que se segurava na qualidade de Neymar. Foi justamente do garoto o gol que colocou o adversário novamente à frente no placar, logo aos cinco minutos do segundo tempo. Mais uma reviravolta. Mas não seria a última. Pouco mais de 15 minutos depois, R10 foi mais que um exímio batedor de falta. Ele foi gênio. A qualidade não era novidade, então coube a ele surpreender, com improviso e ousadia. Em cobrança na entrada da grande área, à direita, todos esperavam que a bola viajasse por cima da barreira, mas, guiada pela astúcia e precisão de Ronaldinho, a redonda enganou torcedores, marcadores e goleiro, morrendo rasteira no fundo da rede. Quatro gols para cada lado.

Se a partida terminasse empatada não seria mau negócio. Oito gols, fora o baile, em que todos dançaram e deram show. Mas naquela noite, quis o futebol que mais de 40 milhões de apaixonados vibrassem com mais uma vitória do clube mais amado do mundo - há de se convir que a energia da Nação Rubro-Negra não é brincadeira. E faltando dez minutos para o apito final, Ronaldinho Gaúcho pediu música. Em um contra-ataque mortal, o camisa 10 arrancou pela esquerda, invadiu a área e deu números finais à partida - uma verdadeira homenagem ao futebol.

Ficha técnica
Campeonato Brasileiro - 12ª rodada - Santos 4 x 5 Flamengo
Local: Vila Belmiro - Santos (SP)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO). Auxiliares: Márcio Eustáquio Santiago (MG) e Erich Bandeira (PE).
Renda e público: R$ 312.040,00/ 12.968 pagantes
SANTOS: Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Ibson, Elano (Alan Kardec) e Ganso; Neymar e Borges. Técnico: Muricy Ramalho
FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Welinton (David), Ronaldo Angelim e Junior Cesar; Willians, Luiz Antonio (Bottinelli), Renato e Thiago Neves; Ronaldinho e Deivid (Jean). Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Gols: Borges (1ºT/4 e 1ºT/16), Neymar (1ºT/26 e 2ºT/5), Ronaldinho Gaúcho (1ºT/28, 2ºT/22 e 2ºT/36), Thiago Neves (1ºT/31) e Deivid (1ºT/43)
Cartões amarelos: Welinton, Willians, Thiago Neves e Renato (Flamengo). Léo e Neymar (Santos).

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/23798/homenagem-ao-futebol-flamengo-vence-santos-por-5-a-4-em-partida-epica

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.