| Futebol

Impacto de jogos do Flamengo na Ilha já preocupa moradores

Superintendência quer se reunir com Bandeira para tratar uso do Luso-Brasileiro

flameng - Impacto de jogos do Flamengo na Ilha já preocupa moradores

Uma reunião agendada para esta terça-feira discutirá os impactos causados pela volta do Flamengo ao agora reformado estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, que neste domingo teve toda a grama colocada e deve ser o palco da estreia na Libertadores, em 8 de março.bA superintendência do bairro (antiga subprefeitura), que concentra diversas reclamações de moradores sobre problemas no entorno desde que o Botafogo usava o local, viu multiplicar o temor com o andamento das obras, e convidará o presidente Eduardo Bandeira de Mello para conversar.

Já existem abaixo-assinados contra o Flamengo. A vereadora Tânia Bastos (PR), que atua no bairro, se reúne nesta segunda-feira na Gávea com o presidente para ouvir do clube as intenções sobre a organização dos jogos. No encontro, o superintendente da Ilha, Daniel Balbi, fará o convite ao mandatário, que disse que receberá os representantes.

- Queremos fazer campanha para mostrar como as pessos chegam na ilha, onde estacionar, estamos muito preocupados com isso. Distribuímos no entorno do estádio o convite, a ideia era ouvir os moradores, convidamos o presidente da Portuguesa e amanhã (nesta segunda-feira) estou levando em mãos um convite para o Flamengo - disse.

A Polícia Militar também foi acionada para participar do encontro no dia seguinte, assim como a Guarda Municipal e a Cet-Rio. Dentre as sugestões na mesa, estão parcerias com metrô e BRT para facilitar a chegada de torcedores no estádio e evitar a entrada de muitos carros no bairro. Balbi detalha os maiores problemas:

— Flanelinha, estacionamento irregular, urinar na porta das pessoas. São problemas que dá para resolver, fechando algumas ruas — diz o superientendente que, por estar há 15 dias no cargo, lamenta não haver plano para a operação.

Áreas para estacionamento estão sendo mapeadas para evitar flanelinhas em ruas de moradores. Durante a estadia do Botafogo, o público chegou a pouco mais de 10 mil; espera-se que o Flamengo ponha até 20 mil pessoas no estádio.

— Recebi moradores preocupados com os jogos e os impactos na região devido o dobro de torcedores que chegarão no bairro. Nunca houve o apoio da prefeitura em outras gestões, nos outros jogos, entendo que o poder público e a iniciativa privada precisam organizar a vinda da torcida e assegurar o direito dos moradores — ponderou Tânia.

Na quarta-feira, o Flamengo joga contra o Grêmio pela Primeira Liga, no Mané Garrincha, em Brasília.

Fonte: http://oglobo.globo.com/esportes/impacto-de-jogos-do-flamengo-na-ilha-ja-preocupa-moradores-20878630

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.