| Futebol

Incomodado com jejum, Alecsandro cobra vitória "jogando bem ou mal"

Atacante concorda com Luxa ao dizer que Fla evoluiu nos cinco jogos sem triunfar no Brasileirão, e promete time ofensivo diante do Figueirense, no Orlando Scarpelli

O jejum é longo, a zona da confusão está cada vez mais perto, e no Flamengo o alerta vermelho já está ligado: vencer o Figueirense nesta quarta-feira, às 22h, no Orlando Scarpelli, pela 27ª rodada do Brasileirão, é emergencial. Depois de deixar a lanterna da competição, emendar uma série de cinco vitórias seguidas e chegar ao nono lugar, o Rubro-Negro não triunfa há cinco partidas. A distância para o Z-4, que já foi de oito pontos, agora é de quatro, e Alecsandro não tapa o sol com a peneira ao admitir o incômodo com a situação.

saiba mais
  • Fla terá três novidades contra o Figueira
  • Comissão vai analisar Capitão Léo

Dos últimos 24 pontos disputados, o Fla conquistou apenas seis. O triunfo mais recente aconteceu no dia 14 de setembro, diante do Corinthians. De lá para cá, Alecgol fez coro com o discurso de Vanderlei Luxemburgo e até acredita que a equipe evoluiu tecnicamente. Entretanto, o atacante troca essa melhora pelo retorno das vitórias.

Alecsandro, treino Flamengo  (Foto: Cahê Mota)Alecsandro durante o coletivo que o Flamengo disputou na Ressacada, nesta terça-feira (Foto: Cahê Mota)



- Sabemos da importância do jogo. Um jogador que veste a camisa do Flamengo não pode se contentar em não vencer. Na minha carreira toda, fico sempre chateado quando perco uma ou duas. Ainda mais sem vencer há cinco partidas. Temos que vencer o mais rápido possível. Alguns jogos, não jogamos tão bem e vencemos. Em outros, fomos bem e não vencemos. É até engraçado. Prefiro vencer, seja jogando bem ou mal.

Flamengo e Figueirense estão separados por apenas um ponto na tabela de classificação. Quem vencer na noite de quarta-feira em Floripa, poderá respirar mais aliviado na luta contra o rebaixamento. E Alecsandro não quer saber de voltar para o Rio de Janeiro sequer com um empate. Ciente da reação dos times que estão na parte de baixo da tabela, o camisa 19 promete um time ofensivo no Scarpelli.

- Viemos a Florianópolis para ganhar. Vamos jogar para frente, para voltar para o Rio com os três pontos. Em momento algum, vamos nos acovardar e ficar lá atrás. Respeitamos, sabemos que vai ser difícil, é importante para o Figueirense, mas vai ser um jogo aberto, com as equipes buscando a vitória.

Com 31 pontos, o Rubro-Negro é o 13º colocado, enquanto o time catarinense é o 11º, com 32.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.