O ​UOL Esportes listou algumas fragilidades escancaradas no duelo contra o América-MG, deficiências que precisam ser corrigidas para uma melhor sorte da equipe na Copa Libertadores. A inconstância e a falta de criatividade despontam como os principais problemas do Rubro-Negro. 

Assim como no duelo contra o Santa Fé, o Fla iniciou a partida sufocando, mas não converteu a pressão em chances claras de gol. A boa vantagem de 2 a 0, construída antes do intervalo, nasceu de um pênalti e uma jogada individual de Vinícius Júnior. No segundo tempo, o ímpeto transformou-se em apatia, para desespero da torcida.

Além de ser mais efetivo ofensivamente e diminuir as oscilações, a equipe da Gávea precisa de maior participação de seu meio-campo, responsável por 'alimentar' Dourado. Mesmo com a bola chegando pouco, o camisa 9 foi o autor dos três gols da equipe nos últimos jogos.

​​

​​