| Futebol

INVERSÃO DE FOCO

MANDEM ESSE "GÊNIO" DE VOLTA PRA GARRAFA

Nenhum de nós aqui é ingênuo, a ponto de imaginar que continuaríamos vencendo indefinidamente. Mas perder nos acréscimos do 2º segundo tempo, realmente foi requinte de crueldade. Uma tremenda injustiça com aquela massa recordista que apoiou do princípio ao fim e, apesar do castigo, ainda cantava nosso hino após o final.

Deve ter sido o troco pelo que fizemos com o Vasco, na decisão que nos rendeu o 33º Carioca.

Foi ruim de engolir? Foi PÉSSIMO ! Mas já desceu, fizemos a digestão e a eliminamos por onde merecia.

Não seria uma derrota nos acréscimos, de uma partida absolutamente igual, motivo para nos desanimar. Basta lembrarmos de onde estivemos recentemente e olharmos para onde estamos agora. Basta recuperarmos na memória que continuamos vivos na Copa do Brasil e a seis jogos de alcançarmos algo que, até hoje, NINGUÉM conseguiu. Basta não esquecermos do quanto nossa equipe, mesmo com todas suas limitações e desfalques, tem se doado dentro de campo, respeitando uma característica que é nossa Marca Registrada.

Futebol é assim! A paixão que desperta está intimamente ligada a sua dissociação da justiça e imprevisibilidade do resultado final. Mesmo seus maiores especialistas são obrigados a esperar o fim das partidas, para que possam fazer suas análises. Ao tentarem apelar para a futurologia, seus percentuais de acerto se aproximam daqueles dos meros palpiteiros, como nós.

O que ninguém seria capaz de prever, é que um time limitado, desfalcado, dirigido pelo treinador mais criticado do país e lutando apenas por se manter na primeira página da tabela, seria capaz de ESGOTAR ingressos com dias  de antecedência em todas as suas partidas e em regiões diferentes de um país com dimensões continentais.  

Seja no Rio, Cuiabá, e certamente será em Natal, nossa torcida vem provando o quanto essas novas Arenas estão subdimensionadas, quando precisam abrigar os apaixonados por esse FENÔMENO NACIONAL chamado Flamengo.

Pena que nossos dirigentes, seja por ganância, necessidade, falta de inteligência ou apenas ingratidão mesmo, estejam se esquecendo da máxima que diz “Time que ganha não se mexe”, tentando dificultar a escalação de quem tem sido um “Centro-Avante” DECISIVO. Aumentar valor de ingressos neste momento, mais do que injusto, chega a ser traição.  Quem seria o “Gênio”, de quem partiu essa ideia? Melhor seria se voltasse para dentro da lâmpada.

 

                                INVERSÃO DE FOCO

 

Embora a derrota de sábado já faça parte do passado, nos obriga a aceitar que título no Brasileiro fica para o ano que vem. Chances de chegar ao G4? O 2º turno está apenas começando e tudo pode acontecer. Flamengo não tem perfil de time que entra para ficar naquela faixa de quem “não fede nem cheira”. Flamengo briga lá em cima ou briga lá embaixo. E, nesse sentido, nosso retrospecto é o melhor possível. Quando brigamos em cima levamos as SEIS e nas brigas em baixo não perdemos NENHUMA.

O problema é que, para chegarmos ao G4, vamos precisar manter o atual percentual de aproveitamento, o que não será nada fácil.

Mas se o objetivo do G4 é apenas uma vaga na Libertadores, não seria a hora de invertermos a prioridade e direcionarmos nosso foco para a Copa do Brasil? A vaga na Libertadores viria acompanhada de mais um título e faltam apenas seis jogos.

Os dois primeiros, com todo respeito ao valoroso América de Natal, não devem passar de um merecido presente para nossa torcida nordestina. A partir daí, estaríamos nas semi-finais contra mais um desses muitos times de preto e branco que existem por aí, para chegarmos a mais uma final no Maraca.

Depois de conseguirmos nos afastar da “confusão” no Brasileiro, quando quase abdicamos da disputa pela Copa, acredito que nosso treinador esteja revendo seus conceitos e olhando com mais carinho para essa possibilidade. Afinal de contas, Libertadores é uma obsessão tão grande para ele, como é para nós.

Temos tempo ainda até a disputa da próxima fase e acredito que essa inversão de prioridade, vá depender basicamente dos nossos resultados ao longo deste mês.E um deles é hoje, quando temos que fazer valer o mando de campo. Sim, a grana pode ir para o bolso deles, mas quem vai mandar nas arquibancadas, indiscutivelmente, seremos nós. Pois então, que essa festa INCRÍVEL proporcionada pela torcida de Cuiabá na nossa chegada, se estenda após o jogo e continue madrugada adentro. Pelo que a gente já viu, gente e animação certamente não vão faltar.

 

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.