| Futebol

Invicto com Luxa, Cáceres volta ao Flamengo com números a favor

Depois de defender a seleção do Paraguai em dois amistosos, volante está escalado para enfrentar o Corinthians e carrega aproveitamento de 100% sob o comando do atual treinador

Caceres Treino flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)Caceres Treino flamengo (Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

O futebol é um esporte coletivo e nem sempre um supercraque resolve apenas com gols e grandes jogadas. Muito menos um carregador de piano. No entanto, o Flamengo tem sido dependente de Cáceres, volante paraguaio que volta ao time no confronto com o Corinthians, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, depois de defender a seleção de seu país em dois amistosos.

Cáceres carrega com ele um aproveitamento de 100% sob o comando de Vanderlei Luxemburgo. Desde a saída de Ney Franco, foram cinco vitórias em cinco jogos, com oito gols a favor e apenas dois sofridos. Sem o volante, o atual treinador venceu apenas duas vezes e sofreu quatro derrotas. Nesses seis jogos, sofreu seis gols e marcou quatro.

No Campeonato Brasileiro, Cáceres também tem números positivos de uma forma geral. Ele atuou em nove jogos, com seis vitórias, um empate e duas derrotas. Foram nove gols sofridos e 13 marcados. Foi desfalque em 11 oportunidades por lesão ou convocação para a seleção. Sem ele, o time venceu apenas em uma oportunidade na competição, perdeu 10 e empatou uma, sendo vazado 15 vezes e com apenas três gols a favor.

Cáceres volta ao time depois de duas derrotas seguidas, para Grêmio e Goiás. Nos dois confrontos, foi substituído pelo garoto Recife. O paraguaio também havia ficado fora do jogo de volta com o Coritiba, que valeu a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil.

Luxemburgo sempre tratou o jogador como peça importante em seu sistema de jogo. Em outras oportunidades, já avaliou Cáceres com a possibilidade de se tornar um zagueiro no futuro pela altura e qualidade nas bolas altas. Além disso, sempre elogiou seu empenho por atuar mesmo com dores nas costas, que fizeram o treinador poupá-lo contra o Coritiba pela Copa do Brasil.

- Paraguaio sente dor, mas vai para o pau, não tem negócio de dor. Futebol é assim, se tiver qualquer dorzinha e sair fica complicado. Não é questão da defesa, é de posicionamento da equipe, de não dá espaço para jogar -  comentou Vanderlei Luxemburgo, ao elogiar o paraguaio pouco depois de sua chegada ao clube em julho.


Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.