• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Jornalista afirma que falta de torcida nos jogos pode estar afetando atuação de Gabigol: “É um homem do povo”

No último domingo (12), o Flamengo entrou em campo para enfrentar o Fluminense pela primeira partida da grande final do Campeonato Carioca. No primeiro clássico Fla-Flu da decisão, o Mais Querido deu um passo adiante em busca do título, ao vencer o Tricolor por 2 a 1, com gols de Pedro e Michael. Entretanto, nos minutos finais do duelo, o artilheiro rubro-negro, Gabriel Barbosa, foi expulso. Portanto, Gabigol não jogará o jogo de volta da finalíssima do estadual.

Para o jornalista Arnaldo Ribeiro, no podcast ‘Posse de Bola’, do Uol Esporte, tanto a falta do público quanto a indefinição da permanência ou não do técnico Jorge Jesus, estão atrapalhando a atuação do jogador neste momento. O comentarista ainda afirmou que Gabigol se reconstruiu tornando-se o maior ídolo nacional. Para Arnaldo, o camisa 9 tem ‘química’ com o povo e a falta de público nos jogos pode estar afetando o atleta de alguma maneira.

O Gabigol é um homem do povo, da massa, é o cara que se construiu ou se reconstruiu se tornando o maior ídolo nacional. Então, é o cara que vai lá e tem o cartaz para ele, que tem o Gabigordo. Estou com uma saudade da galera, mesmo a galera do ‘New’ Maracanã, eu estou com saudade. O Gabigordo, do Chapolin, o sósia do Jesus está fazendo falta lá atrás dele, o cara do VAR, toda essa galera está fazendo uma falta. Estou sentindo falta absurda. Mas o Gabigol tem essa química com o povo, ele tem essa química com o torcedor, é óbvio. E ele não é um cara fácil, ele é um cara complexo -, disse antes de completar:

Acho que o símbolo do Flamengo do Jesus tem vários grandes jogadores, mas é o Gabigol. E é com ele que o Jesus tinha mais dificuldades, sobretudo nesse aspecto disciplinar. Ele sempre falava ‘falta um negocinho, ele toma cartão a mais, ele passa um pouco do ponto, ele é expulso depois de o jogo acabar, ele toma amarelo’, isso, assim, eu acho que a cabeça do Gabigol está um pouco, não só a forma física está um tanto quanto estranha, mas a cabeça está um pouco dispersa. O que não quer dizer que tecnicamente ele não continue desequilibrando -, finalizou.

Para o Fla-Flu decisivo, o técnico Jorge Jesus não terá Gabigol. Por outro lado, Bruno Henrique deve voltar a ser relacionado, após ter sido poupado do primeiro jogo por sentir dores na panturrilha esquerda. O clássico carioca acontece nesta quarta-feira (15), às 21h (horário de Brasília), com transmissão nacional do SBT. A FlaTV e as redes sociais do Mais Querido (Facebook e Twitter) também vão fazer a exibição da partida.

Publicado em colunadofla.com.