• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Jornalista detona maratona de jogos e defende jogadores do Flamengo: “Não são máquinas”

O Flamengo empatou em 1 a 1 com o Red Bull Bragantino, na quinta-feira (15), pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro, no entanto, entrou em campo exatamente 48 horas depois de vencer por 2 a 1 o Goiás, na terça (13). Com um time modificado e com atletas exaustos, o Mengão não conseguiu se sair vitorioso, e o jornalista João Pedro Granette saiu em defesa dos comandados de Domènec Torrent.

A Confederação Brasileira de Futebol tentou esclarecer a polêmica sobre o curto intervalo entre os jogos do Flamengo. No programa Resenha, do Coluna do Fla, Granette questionou a decisão da CBF e afirmou que os jogadores não são máquinas para entrarem em campo ainda exaustos de uma partida há poucos dias.

É desumano. A CBF alegou que o Flamengo podia sim jogar no intervalo de 48 horas, só que eles não pensam no conceito, qual o intuito deles? Porque não tem condições para os jogadores. O Dome até tentou segurar, mas o Flamengo sofreu muito com o cansaço. Não dá para culparmos 100% o Dome por conta desse fator (cansaço). ‘Os caras ganham muitos’, ok, mas também não são mágicos, são seres humanos e é complicado uma sequência puxada -, disse o comentarista.

Desta vez, o Flamengo entrará em campo com um intervalo de, pelo menos, três dias. O Rubro-Negro encara o Corinthians, na Neo Química Arena, neste domingo (18). O duelo está marcado para ter início às 16h (horário de Brasília) e é válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

ASSISTA AO PROGRAMA NA ÍNTEGRA:

Publicado em colunadofla.com.