JP Batista marca 22 pontos, toma conta do garrafão e Flamengo conquista sétima vitória seguida no NBB

JP Batista marca 22 pontos, toma conta do garrafão e Flamengo conquista sétima vitória seguida no NBB
A segunda parada em terras paulistas foi com mais uma vitória. Suada, brigada e conquistada graças ao talento de um trio essencial ao Flamengo e ao basquetebol brasileiro. Marcelinho, Marquinhos e JP Batista garantiram o triunfo sobre o Pinheiros com uma atuação decisiva no último quarto da partida. Juntos, os três somaram 59 pontos no jogo, 17 apenas nos últimos 10 minutos, e seguraram a equipe paulistana que jogava diante de ótimo público no Poliesportivo Henrique Villaboim. 

Com uma atuação espetacular, JP Batista foi o grande nome do jogo, com 22 pontos, oito rebotes e três assistências. Marcelinho terminou com 18 pontos e Marquinhos com 19, mais quatro rebotes e seis assistências. Agora, o Flamengo se recupera e se prepara para o último desafio em São Paulo, sábado, às 14h, contra o Mogi. 

O Jogo 

O Flamengo começou com Cubillán, Ramon, Marquinhos, Olivinha e Varejão. Mas quem começou melhor foram os donos da casa, que chegaram a abrir 02x08 nos primeiros dois minutos. Coube ao Flamengo buscar reduzir a diferença com o tempo e trabalhou para isso. Porém, as bolas de três do Pinheiros caíam e a vantagem aumentava, chegando a dobrar em 11x22 com 1'30 para o fim do quarto. Marcelinho entrou no lugar de Marquinhos, mas a distância era grande para o tempo que sobrava, e o Pinheiros fechou a etapa na frente, em 13x23. 

No segundo quarto, MJ Rhett foi para a quadra e, com Marcelinho, ajudou a mudar o cenário. Os dois primeiros minutos foram totalmente rubro-negros, que pulverizaram a diferença baixando para três pontos. O Flamengo parou. Mesmo sem levar nenhum ponto em seis minutos de jogo, não conseguiu empatar e acabou vendo o Pinheiros marcar e abrir cinco, com quatro minutos para o fim. O time se acertou em quadra e soube trabalhar melhor as jogadas. Faltando trinta segundos para o fim, Marquinhos fez a cesta de dois e sofreu a falta, diminuindo para um a diferença. Na sequência, o Pinheiros errou o ataque e deu a posse ao Mais Querido, que usou o tempo e só soltou com um segundo para o final, com Marquinhos, de três, virando o jogo. O Pinheiros desperdiçou mais uma posse e a devolveu para o Flamengo. Neto pediu tempo, armou a jogada e na volta, JP recebeu livre e marcou mais dois, fechando o primeiro tempo em 31x27.  

O Pinheiros veio mais forte e ligado na volta do segundo tempo, abrindo 7x0 com dois minutos (31x34). Marquinhos diminuiu, JP virou em 38x37, após assistência de Olivinha. A pontaria rubro-negra melhorou bastante no quarto, com Marcelinho, JP Batista e Marquinhos chutando muito bem, combinando para 20 pontos na etapa, essencial para terminar na frente em 57x44. 

O último quarto foi eletrizante. Lá e cá. Mas cá tinha Marcelinho, Marquinhos e, principalmente, JP Batista. O Pivô tomou conta do garrafão paulista anotando oito pontos e pegando três rebotes, domínio completo nos últimos 10 minutos. Marcelinho também estava com a mão afiada, chutando de três e furando a defesa do Pinheiros lá do fundo da quadra. Com esses três jogadores
 desequilibrando, não houve como o Mais Querido deixar o Pinheiros chegar e foi só administrar até fechar o placar com a sétima vitória seguida na competição. 

As equipes de basquete do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – thinkseg, Estácio, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé. O Projeto Anjo da Guarda Rubro-Negro, de transferência fiscal de pessoa física, beneficia todas as modalidades olímpicas do Mais Querido.