Juan e Vinicius Jr falam sobre apoio da torcida antes de partida na Libertadores

Juan e Vinicius Jr falam sobre apoio da torcida antes de partida na Libertadores

O Flamengo colocou quase 50 mil pessoas, numa terça-feira (17) de tarde, dentro do Maracanã. O recorde de público do Mais Querido no ano não valeu por nenhum campeonato e visiva apenas apoiar o elenco rubro-negros antes de um embate na Libertadores, principal competição Sul-Americana. Após o treino, a juventude e a experiência se juntaram na coletiva de imprensa. Juan e Vinicius Jr falaram sobre a experiência de muitos torcedores durante um treino.

Juan começou falando e foi cirúrgico. O zagueiro de 39 anos de idade disse que a primeira coisa que veio à memória foi de quando ele era apenas um torcedor, onde ia ao Maracanã muitas vezes com o pai:

Lembro do meu tempo de torcedor e passa um filme na cabeça. Frequentei por muitas vezes esse estádio com o meu pai. Quando se é torcedor, a sensação é diferente de tudo. Você ama o clube e vê os jogadores como super-heróis. Quando vira jogador, muda um pouco o pensamento. A gente fica feliz de ter esse contato. No sábado, gostamos muito de tudo o que aconteceu depois do jogo, da torcida reconhecer o esforço. Esse treino aberto veio em boa hora. Vimos muitas crianças no estádio, em clima de paz. A gente não vai ter apoio amanhã, mas os pensamentos serão positivos.

Vinicius Jr falou da união entre a torcida e os jogadores. Em seguida, completou falando sobre o garotinho, Marquinhos, que foi ao estádio pela primeira vez. O camisa 20 também lembrou de quando apenas torcida:

Acho muito importante essa união, vai nos ajudar bastante. Cheguei no vestiário e vi o vídeo do garotinho, que veio pela primeira vez. Lembrei de quando vim com o meu pai e fiquei feliz de realizar o meu sonho. Hoje, o Flamengo realizou o sonho de muitas crianças de vir ao Maracanã. Ter tanta gente em uma terça-feira à tarde não é para qualquer um. Temos que parabenizar a torcida de hoje e os que estiveram em Salvador.