Juan vê Julio Cesar como agregador e relembra os passos com o amigo

Juan vê Julio Cesar como agregador e relembra os passos com o amigo

Desde o começo da carreira, Juan e Julio Cesar são parceiros. E o jogo de despedida do agora ex-goleiro, neste sábado no Maracanã, com vitória por 2 a 0 para Flamengo, foi pura emoção para os dois. Mas o principal: trouxe a torcida de volta ao lado do time. Pelo menos essa é análise do veterano zagueiro.

No triunfo, cerca de 52 mil presentes estiveram no Maior do Mundo, o que voltou a mostrar a força dos torcedores do Flamengo. Para Juan, Julio Cesar foi um fator agregador para essa trégua entre torcida e jogadores.

- A ajuda dele começou desde os treinos com a palavra, estávamos num
momento difícil e ele trouxe a torcida para o nosso lado. O time
começou bem e manteve o placar até o fim, o Julio foi essencial para o
resultado também - analisou.

Sobre o adeus do amigo, Juan celebrou a chance de estar lado a lado desde o início da carreira. Os dois se conheceram ainda no mirim, quando atuavam no futsal pelo Grajaú Country Club, e foi o zagueiro um dos responsáveis pela ida do goleiro para a base do Rubro-Negro.

- Passa um filme na cabeça, o Julio e eu nos conhecemos moleques. Ele
é um irmão que o futebol me deu, é um dos melhores goleiros que já vi
jogar. É uma pena ele ter ficado tão pouco tempo, mas ele fazia um
sacrifício muito grande pra treinar, então acho que é melhor pra ele,
ainda bem que saímos com a vitória para presentear ele também - disse.

Ainda emocionado, Juan frisou que não conseguiria diferir o sentimento de estar ao lado do companheiro, no início e no fim de carreira.

- É uma mistura de emoções, não tem como não pensar na mesma coisa
acontecendo comigo. Tá chegando a hora, é inevitável, a idade chega
pra todo mundo. Não tenho pretensão de ter um jogo mais ou menos
importante do que a do Julio. Mas foi muito linda a festa, sou amante
do futebol e de grandes profissionais, chorei com a despedida do Totti
também - concluiu.

Juan foi poupado do confronto diante do América-MG e Léo Duarte foi titular ao lado do capitão Réver. Rhodolfo segue em recuperação de uma lesão muscular na panturrilha direita e ainda é dúvida para o jogo da próxima quarta-feira, na Colômbia, diante do Santa Fe (COL).