| Futebol

Judô do Fla completa 60 anos com duas atletas próximas de Rio-2016

Modalidade teve grande temporada com judocas na Seleção, atletas campeões estaduais, brasileiros e sul-americanos, graduação de Rosicleia Campos e intercâmbio com treinadora internacional

Bárbara Timo e Danielle Karla próximas de Rio-2016

Bárbara Timo e Danielle Karla próximas de Rio-2016

O ano em que o judô completa seis décadas de existência no Flamengo não poderia ter sido melhor. Fosse pelo clube ou pela Seleção Brasileira, os atletas do Rubro-Negro deram um show de conquistas. O Mais Querido teve atletas campeões estaduais, brasileiros e sul-americanos, a treinadora Rosicleia Campos foi graduada ao 6º Dan e as equipes rubro-negras aprimoraram seu judô em intercâmbio com treinadora japonesa de renome. Depois de uma temporada brilhante, a conquista de duas judocas veio coroar o trabalho feito durante o ano: Bárbara Timo (70kg) e Danielle Karla (63kg) foram campeãs na Seletiva Rio 2016, dando mais um passo aos Jogos Olímpicos no Brasil. Com a vitórias, as atletas garantiram vaga na Seleção Brasileira em 2015, no time em que sairão os representantes do Brasil nos Jogos Olímpicos Rio-2016.

Já pensou em você ajudando a Dani e a Bárbara a conquistar a tão sonhada vaga nas Olimpíadas aqui no Brasil? Faça parte das conquistas delas e de todos os judocas do Flamengo sendo um Anjo da Guarda Rubro-Negro. Todos que declaram imposto de renda podem contribuir e receber o valor de volta com a restituição. Clique aqui para ajudar e saber mais.

Pela Seleção de base, Karine Couto (-57kg) também fez bonito e garantiu sua vaga na equipe sub-21. A judoca conquistou a prata na seletiva nacional da categoria também irá defender o Brasil na próxima temporada. O sucesso dos atletas do clube começa no treino, que este ano teve a visita de uma técnica japonesa. Em novembro, os judocas tiveram a oportunidade de treinar com uma professora de renome internacional. Yuko Fujji, da Seleção Brasileira, foi cedida pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) para treinamentos técnicos no Flamengo. Yuko foi treinadora da Seleção Inglesa nas olimpíadas de Londres e pratica judô desde os cinco anos de idade: são ao todo 27 anos de dedicação ao esporte, que foram divididos com os judocas rubro-negros.

A visita da técnica só veio somar às equipes que já contam com excelentes treinadores, como Murilo Gouveia, André Silva e Rosicleia Campos, que, em fevereiro deste ano, foi graduada ao 6º Dan pela Confederação Brasileira de Judô. Treinadora do Flamengo e da Seleção Brasileira desde 2005, a técnica alcançou feitos inéditos no judô feminino, como a primeira medalha olímpica e o primeiro ouro olímpico, além do primeiro título mundial. Com o título de Rokudan, a técnica passou a ter o direito de usar a faixa vermelha e branca, concedida a poucas pessoas no Brasil.

Principais resultados em equipe
A primeira grande vitória do judô em 2014 foi em maio, no Troféu Brasil. O Flamengo conquistou quatro medalhas, sendo uma de ouro, duas pratas e uma de bronze. No Meio Leve, Juliano Fonte ficou em primeiro e Paulo Leonardo dos Santos em segundo. No feminino Meio Médio, o bronze ficou com Danielle Karla; no Médio, prata para Bárbara Timo. O sucesso se repetiu na Copa Minas, em julho, quando o Flamengo figurou no primeiro lugar do pódio por quatro vezes. Mauro Moura (-73kg), Juliano Fonte (-66kg), Danielle Gonçalves (Meio-Leve) e Laísa Santana (-70kg) se sagraram campeões de suas categorias. Além dos ouros, Walter Matheus (Peso Pesado), Karine Couto (-57kg) e Gustavo Gonçalves (sub-15) faturaram medalhas de prata e Paulo Leonardo (-66kg) e Ruan Esquierdo (+100kg) ficaram com o bronze.

Em setembro, o Rubro-Negro foi hexacampeão estadual do Sênior Faixa Preta, de maneira consecutiva, mostrando o domínio na categoria. No mesmo mês, o clube teve sete campeões na Copa Rio internacional de Judô: Ruan Isquierdo, Paulo Victor, Karine Couto, Danielle Karla, Walter Matheus, Gustavo Gonçalves e Jonathan Clayton subiram ao primeiro lugar do pódio da competição.

Bárbara Timo representa o Brasil no Mundial
No ano em que estreou em mundiais pela Seleção Brasileira, na Rússia, e conquistou vaga no pré-time para Rio-2016, Bárbara Timo confirmou que é um dos grandes nomes do continente. Além de ser campeã carioca Sênior em sua categoria, a atleta conquistou a prata nos X Jogos Sul-americanos do Chile e no Pan-americano de Barbados, ambas pela Seleção Brasileira. No Aberto Pan-americano em El Salvador, a judoca também subiu ao pódio, faturando a medalha de bronze.

Danielle Karla é campeã brasileira
Em um ano recheado de vitórias, Danielle Karla fez a transição da Seleção sub-21 para a principal. Campeã brasileira sub-21 na categoria Meio Médio em maio, a atleta também foi ouro no Circuito Pan-americano do Panamá, em junho, e no Pan-americano de El Salvador, em julho. Nos X Jogos Sul-americanos do Chile, em março, a atleta ficou com a prata. Já no Aberto Pan-americano e no Aberto de Praga, a judoca faturou o bronze. Uma das representantes do Brasil no Mundial de Judô Sub-21, Danielle ficou em quarto lugar.

Ruan Isquierdo é campeão carioca
O atleta da categoria +100kg também vem se firmando como um dos destaques do time rubro-negro de judô. Além de campeão carioca Sênior e bronze na Copa Minas pelo clube, Ruan defendeu a Seleção Brasileira neste ano, sendo bronze no Aberto Pan Americano em El Salvador.

Judô para todos
Breno Viola conquistou a prata no Judo For All, na Itália, em maio, confirmando que é um dos maiores atletas da categoria no mundo. O judoca rubro-negro foi o primeiro portador de Síndrome de Down na modalidade a conquistar a faixa preta nas Américas, chegando aos segundo e terceiro graus na categoria. Além disso, foi pioneiro em competições internacionais e o primeiro a conquistar uma medalha fora do país e a vencer a Special Olympics. Fora do tatame, Breno estrelou o filme "Colegas" e é defensor de causas do Movimento Down. Com um currículo invejável, Breno foi homenageado dando nome à primeira etapa do torneio Judô Para Todos, em junho. Na segunda etapa do campeonato nacional, em novembro, o judoca foi ouro ao lado de Marcele Jordão.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/20129/judo-do-fla-completa-60-anos-com-duas-atletas-proximas-de-rio-2016

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.