Justiça detém 13 membros de organizadas referentes ao Fla na final da Sul-Americana

Justiça detém 13 membros de organizadas referentes ao Fla na final da Sul-Americana

As cenas de selvageria em torno do embate entre Flamengo e Independiente (ARG) foi pesado na noite de quarta-feira. De acordo com o Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos, 13 pessoas foram detidas. 

Todos os réus são integrantes de organizadas criadas em homenagem ao Rubro-Negro. Após a prisão, todos foram encaminhados pelo Grupamento Especial de Policiamento nos Estádios (Gepe) da Polícia Militar ao Juizado. 

O juizado decretou quatro prisões preventivas por roubo (três deles por roubo qualificado). Outras seis ocorrências foram ligadas a provocação de tumulto, enquanto uma foi por cambismo, outra por estelionato e uma por fato atípico. As decisões variaram entre transações penais  (quando o réu concorda em se declarar culpado e há abrandamento de pena) e concessão de liberdade provisória.

Segundo o Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos, neste ano cerca de 500 membros de organizadas de clubes como Flamengo, Vasco, Boafogo, Fluminense, Corinthians e Macaé foram afastados dos estádios.