Justiça registra 13 ocorrências de integrantes de torcida do Flamengo na final da Sul-Americana

Justiça registra 13 ocorrências de integrantes de torcida do Flamengo na final da Sul-Americana

RIO — O Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos registrou 13 ocorrências na final entre Flamengo e Independiente, da Argentina, pela Copa Sul-Americana, disputada nesta quarta-feira, no Maracanã. Todos os réus são integrantes de torcidas organizadas do time rubro-negro e foram encaminhados pelo Grupamento Especial de Policiamento nos Estádios da Polícia Militar.

Segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça, quatro prisões preventivas foram decretadas pelo juizado pelos crimes de roubo, sendo três casos anotados como roubo qualificado. Seis ocorrências foram registradas pelo crime de provocação de tumulto; uma por cambismo; uma por estelionato e uma por fato atípico. Nestes casos, as decisões variaram entre transações penais, quando o réu concorda em declarar-se culpado e há abrandamento da pena, e concessão de liberdade provisória.

O jogo entre o Flamengo e o Independiente terminou empatado (1x1). Como os visitantes vinham como uma vantagem do jogo anterior, os adversários dos rubro-negros levaram a taça da Copa Sul-Americana.

CONFUSÃO ANTES E DEPOIS DO JOGO

A saída dos torcedores do Maracanã foi marcada por alguns momentos de tensão, entre o fim da noite desta quarta-feira e início da madrugada desta quinta. Focos de tumultos espalhados pelo entorno do estádio foram controlados por agentes de segurança, que estavam posicionados em diversos pontos daquela área.

Para controlar a ação de alguns rubro-negros, foi necessário o uso de bombas de efeito moral. A medida também auxiliava na dispersão de alguns torcedores que insistiam em se aglomerar.

Mesmo assim houve correria em locais como a rampa de acesso ao metrô do Maracanã e também na Rua Professor Eurico Rabelo. Por lá, era possível ouvir barulhos de bombas e rojões, além de balas de borracha, o que deixou assustados aqueles que queriam apenas deixar o local. Sprays de pimenta também foram utilizados na região.

A situação do lado de fora fez com que torcedores que ainda não haviam deixado o estádio aguardassem do lado de dentro até que se sentissem mais seguros para, então, irem embora. Muitos tentaram sair, mas retornaram devido ao clima instável. Uma pessoa ainda foi atropelada numa das vias de acesso ao Maracanã. Segundo testemunhas, o motorista teria sido agredido em seguida.

A situação não estava melhor antes do início da partida, muito pelo contrário: torcedores de ambos os times entraram em confronto no entorno do Maracanã. Também na ocasião foi necessário o uso de sprays de pimenta e de balas de borracha pelas forças de segurança.

Além disso, torcedores do Flamengo sem ingresso conseguiram abrir um dos portões de acesso ao estádio e chegaram às arquibancadas.