Kleber Leite: “Guerrero e Maracanã”

Kleber Leite: “Guerrero e Maracanã”

Pelo noticiário, e pela alegria de Guerrero e de seus advogados, o tema na FIFA, ao que tudo indica, está resolvido, o que faz com que o atacante peruano tenha condições imediatas de voltar a jogar futebol.

Paralelo à boa notícia, corre a decisão que a direção do Flamengo terá de tomar, renovando ou não, o contrato de Guerrero, que já sinalizou exigir a duração mínima de três anos por este novo vínculo.

Este é o tipo de assunto que deve estar tirando o sono do presidente Eduardo e de seus companheiros de diretoria. Ainda não se deve esquecer que, além da exigência de três anos, Guerrero – que já tem um baita salário – quer engordar a poupança…

Não sei se “cavadinha” ou fato real, mas, do nada, surge a notícia de que o Palmeiras, pródigo em contratações milionárias, é o novo interessado no nosso personagem.

Palavra de honra que não gostaria de estar na pele do nosso presidente, pois a decisão é difícil e, seja qual for a definição do quadro, haverá gente reclamando. O nosso blog serve como termômetro e, pelo que tenho lido nos comentários, as opiniões estão divididas.

Como não sou de ficar em cima do muro, por três anos não renovaria em hipótese alguma. Tentaria por um ano. Se não conseguisse ultrapassar esta barreira, tchau…e, vida que segue…


Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Tenho aqui comentado que o Flamengo tem um executivo de causar inveja a qualquer clube. Fred Luz, é um craque na acepção da palavra. Pena que “a fábrica de moer gente” que é o futebol, faça com que a imagem deste excepcional executivo fique abalada.

Na estrutura do clube, que, diga-se de passagem, é muito boa, este é o grande equívoco. Fred Luz é o CEO do clube e não do futebol, onde deveria contribuir com o seu talento em situações específicas, como por exemplo, este tema tão importante que é ter a nossa casa para jogar.

Tenho a informação de que tudo caminha muito bem para um acordo definitivo, envolvendo Flamengo, Odebrecht e Governo Estadual, no sentido de que, durante quatro anos, o Flamengo tenha a sua casa, por um preço justo, para os jogos no Rio de Janeiro.

Acordo firmado, será um gol de placa de Fred Luz, que está conduzindo, pelo Flamengo, também esta negociação. O “também”, pelo fato de Fred já ter conduzido tantas outras, que contribuíram para que o Flamengo seja o clube de maior faturamento no Brasil.

E, quem é do contra, que não venha dizer que a dinheirama que entra nos cofres do clube é obra e graça de uma situação favorável de mercado. Pode até ser, um pouco.

Como no futebol, na administração talento também faz a diferença. E neste quesito, Fred Luz é o camisa 10.

Reprodução: Kleber Leite