| Futebol

Lá vem mais um reserva

flameng - Lá vem mais um reserva

As especulações que envolvem o Flamengo de 2017 são precisas e boas. Em um espaço de um mês, ganharam força os boatos de que estaríamos interessados em nomes de mais peso, cirúrgicos e inquestionáveis esportivamente. Dentre estes, estão Bernard e Vitinho, para as pontas, Felipe Melo, para disputar posição com Márcio Araújo, e – mais recentemente, Éverton Ribeiro, para… para que?

Vamos aos fatos.

É inegável no Flamengo de hoje uma certa contradição: enquanto nosso plantel se enquadraria melhor tecnicamente em um esquema com mais meias, visto a qualidade de Mancuello, Diego, Arão e Alan Patrick frente a limitação de Cirino, Gabriel, Fernandinho e Éverton, nosso treinador trabalha melhor com esses pontas. Aqui cabe uma observação: Zé Ricardo faz um excelente trabalho com essa tática, e é uma pena que nossos mais lúcidos não se encaixem em tal. A questão de hoje é se os jogadores devem se enquadrar ao esquema vigente, ou se o esquema deve atender às melhores peças do time. A primeira máxima tem prevalecido.

Apesar de ainda considerá-lo um pouco teimoso e confiar em seu trabalho durante a próxima pré-temporada, Zé Ricardo já mostrou que não sabe fazer o time render no 4-4-2. O que seria mais óbvio e fácil, para ele não o é; e o que seria mais difícil e irracional, para ele foi suficiente para alavancar o time à disputa pelo título. Ainda esperamos o casamento perfeito.

Mas voltamos ao ponto: qual seria a posição de Éverton Ribeiro hoje, no time do Flamengo? Banco de Diego. Um jogador caro, com altos vencimentos e com renome seria reserva no Flamengo. O porquê reside na utilização de dois meio-campistas recuados, um armador, dois pontas e um centroavante fixo. Ou joga um, ou outro. Éverton Ribeiro não é o típico ponta, e utilizá-lo correntemente como tal seria um desperdício.

Mas e se mudarmos a tática? Aí mudamos toda a lógica de jogo e de contratações. Então, se tornaria obsoleto renovar com Fernandinho, manter Éverton, Cirino e Gabriel e ainda trazer Vitinho e Bernard.

Ou seja, ou os boatos estão completamente aleatórios, ou estaremos outra vez contratando e gastando dinheiro sem planejamento, como aconteceu com Mancuello. O argentino tem qualidade, tem poder de decisão, custou altos valores e amarga uma terrível reserva.

A minha opinião é direta: prefiro o 4-4-2, aproveitando ainda o fato de Vitinho poder jogar como segundo atacante. Nesse esquema, poderíamos jogar com dois meias, sendo Éverton Ribeiro e Diego, ou então com três recuados e Diego isolado, com o apoio de trás de (Felipe Melo), Arão e Mancuello. Facilmente poderíamos alterná-lo para o 4-3-3 em ocasiões específicas, contando com algum ponta no banco, ou até mesmo com o deslocamento de Éverton Ribeiro para um lado e Vitinho para o outro.

Falar é fácil demais, eu sei. Mas é esse o trabalho que Zé Ricardo deve fazer na pré-temporada. Como já disse outras vezes, acreditar que somente o domínio do 4-3-3 vai funcionar contra todos os times que vamos enfrentar durante todo o ano é falta de inteligência. Precisamos de variações táticas consistentes e bem treinadas.

E continuo a espera de tiros certeiros.

SRN!

Rodrigo Coli

rodrigo.coli@colunadoflamengo.com

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/11/la-vem-mais-um-reserva/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.