Lá vem o homem macaco correndo atrás de mim

Lá vem o homem macaco correndo atrás de mim

Saudações, galerinha do mal… Eu sou Nick Marques e se esse cara me pega ele vai me matar.

Muita gente deve ter reconhecido o título desta coluna e ter se lembrado do Funk antigo, de teor cômico sobre um rapaz que estava sendo perseguido por um sanguinário homem macaco, que segundo o mesmo, não possuía alma, tampouco coração; mas o que isso tem a ver com o Flamengo?

Com o fim do Campeonato Carioca, demos oficialmente inicio à temporada de 2018, a situação mais uma vez não é como gostaríamos, uma estreia conturbada no Brasileirão, um jogo decisivo na Libertadores, sem técnico oficial, muitas desconfianças, saídas de jogador e a temporada acontecendo, o homem macaco está correndo atrás de nós.

Diferente do protagonista da música, não tem pra onde correr, não podemos entrar na floresta para fugir do homem macaco, temos que driblar as desconfianças e mostrar de uma vez por todas que esse time tem alma, que esse time tem coração, e tudo isso começa agora, começa hoje!

A partida de logo mais contra o Santa Fe é só mais um divisor de águas dentre vários que ainda teremos em 2018. Se ganharmos encaminhamos muito bem nossa classificação no Grupo 4, se tropeçarmos a vida complica de forma considerável.

Precisamos vencer, precisamos convencer, a hora chegou, para que o ano mágico não seja mais o ano que vem, para que finalmente possamos justificar tudo, porque o homem macaco está correndo atrás e se esse cara pegar, ele vai matar!

Sigam-me os bons: @RadioETumulto