| Futebol

Livre da confusão, Luxa comemora pressão por título: "Cobrança gostosa"

Treinador comemora sucesso na fuga do Z-4 e se mostra sorridente dias antes da semifinal da Copa do Brasil contra o Galo: "Bônus em ano que começou muito ruim"

saiba mais
  • Com lesão na coxa, Léo Moura é
    vetado para semifinal com Atlético-MG
  • Machucados, Gabriel e Everton vão
    a campo e fazem trabalho físico no Fla
  • Novo xodó, Gabriel promete sacrifício para jogar a semifinal: "Vou fazer um esforço"
  • Anderson Daronco vai apitar semifinal Atlético-MG x Flamengo no Mineirão

A pressão continua grande, mas é encarada com muito mais alegria no Flamengo. Com a vitória por 3 a 0 sobre a Chapecoense, Vanderlei Luxemburgo decretou o fim da "zona da confusão" para o Rubro-Negro no Campeonato Brasileiro e colocou foco total na Copa do Brasil. Na quarta-feira, o rival será o Atlético-MG, em partida que definirá um dos finalistas da competição nacional. E o treinador se mostrou à vontade diante da tensão que precede um jogo decisivo.

Com a principal missão do ano quase que matematicamente cumprida, com a permanência do Fla na Série A, Luxa disse que agora o clube vive uma realidade da qual está acostumado: a disputa por títulos. O treinador, entretanto, tirou o peso de uma possível eliminação e lembrou que a competição em mata-mata é um extra para um time que até pouco mais de três meses atrás sofria na lanterna do Brasileirão.

- Essa é a cobrança gostosa, por disputa de título. Saímos da confusão e temos a possibilidade de ter um bônus em um ano que começou muito ruim e poderia não ter nada. Evitamos a Segunda Divisão e podemos disputar uma final. Essa é uma cobrança de pertence a times grandes - comemorou.

Vanderlei Luxemburgo Treino Flamengo (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)Olho vivo: Vanderlei Luxemburgo celebra "pressão" e não dá pista sobre time (Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)

Para o duelo com o Galo, Luxa ainda não sabe se poderá contar com Everton e Gabriel. Com problemas musculares, a dupla será reavaliada na terça-feira para saber se terá condição de viajar para Belo Horizonte. Léo Moura, por sua vez, já está vetado.

- Tudo para vocês é mistério (risos). Vamos ver na terça-feira com mais clareza. Tivemos apenas uma revisão médica. Depois, vamos ver quem pode viajar ou não. Vamos fazer o que precisa ser feito e aguardar o procedimento normal. Temos que ter a tranquilidade.

Com a vitória por 2 a 0 no jogo de ida, o Flamengo pode perder até por um gol de diferença que estará na decisão da Copa do Brasil pela sétima vez na história. O duelo com o Galo está marcado para quarta-feira, às 22h (de Brasília), no Mineirão.

Confira a íntegra da coletiva de Vanderlei Luxemburgo:

Volta por cima no Brasileirão

Quero fazer um agradecimento especial aos jogadores, que, quando cheguei, eram um grupo desacreditados e vistos como sem qualidade. Mas se uniram, trabalharam e avançaram no Brasileiro. Estão de parabéns. E também a torcida, que foi fantástica desde o primeiro dia. Abraçaram a equipe e foram o centroavante durante todos os jogos. Contra a Chapecoense, foram 30 mil pessoas depois de um jogo decisivo na rodada anterior por uma competição diferente. Estão de parabéns.

Reflexos do fim da confusão

É fundamental não só pela Copa do Brasil, mas pelo Flamengo. Hoje, está sossegado, mas a cobrança era muito forte. Falei que posso garantir que saímos da confusão porque colocamos nove pontos de vantagem. Temos seis jogos e talvez até os 43 pontos sejam suficientes. O time está de parabéns.

A Copa do Brasil é o bônus. Vamos nos preparar dentro da nossa realidade. Todos os times estão tendo jogadores lesionados, o calendário é apertado, tudo se decide em três meses e meio, são 20 e poucos jogos, e nenhum ser humano consegue. Tem que ser mágico ou ter um elenco grande e com qualidade, como o Cruzeiro. É preciso ter prevenção e recuperação, que são importantíssimos nos dias de hoje"
Luxemburgo, técnico do Flamengo

Mistério na escalação

Nada a ver. Isso é coisa que se fala muito, de mistério, isso, aquilo... É tudo para dar uma confusãozinha. Mas você acha que o Levir não sabe quem pode jogar? Tudo que acontece aqui no Rio passa em Minas, tudo que acontece em Minas passa no Rio. Com certeza o Levir sabe o que vou fazer, e eu sei o que Levir vai fazer.

Copa do Brasil salva o ano?

O futuro do Flamengo, com certeza, era o Brasileiro. Se o Flamengo estivesse complicado, ia comprometer o ano que vem. A Copa do Brasil é o bônus. Vamos nos preparar dentro da nossa realidade. Todos os times estão tendo jogadores lesionados, o calendário é apertado, tudo se decide em três meses e meio, são 20 e poucos jogos, e nenhum ser humano consegue. Tem que ser mágico ou ter um elenco grande e com qualidade, como o Cruzeiro. É preciso ter prevenção e recuperação, que são importantíssimos nos dias de hoje.

Galo tem um time mais técnico?

Antigamente, tinha muito mais time bom. Era mais difícil. Era a Academia do Palmeiras, o time do Pelé, o Botafogo... Hoje é um pouco mais diferente. Não se consegue ter equipes equilibradas no mesmo nível de competição, mas o único esporte coletivo onde o mais fraco pode ganhar do mais forte é o futebol. Cria essa possibilidade. Mas gostaria que o futebol tivesse os times de antigamente, em todos os lugares eram grandes jogos.

Padrão tático do Fla

É importante o técnico identificar a qualidade do jogador e montar uma maneira de jogar. Descobri três possibilidades táticas e vario, mas a concentração desse grupo em busca do resultado que é o ponto forte.

Como administrar a vantagem?

O Flamengo tem que jogar o segundo jogo de 90 minutos para dar 180. Estamos preparados para dois jogos decisivos. Ao término, vamos ver o que vai acontecer.

Árbitro Anderson Daronco

Sem problemas. Achei que o jogo passado não foi tecnicamente bonito, mas o árbitro passou em branco. Um lance ou outro foi falado, mas é importante que não interfira.

Essas coisas não são eternas. Futebol não existe dado eterno. Claro que é um time que criou uma característica, é mais complicado no Independência, e criou essa coisa. Mas não é uma coisa que vai ser eterna. Não temos que jogar contra isso. Temos que jogar contra o Atlético-MG os 90 minutos"
Luxa, sobre histórico de viradas do Galo

Pressão extracampo

Isso é normal, estamos acostumados com fogos, barulhos... Estamos tranquilos. É coisa que acontece, e tudo que acontece fora de campo é o antes. A coisa é resolvida dentro de campo. Ali, são 11 contra 11. Tudo o que acontece antes não ganha jogo, só o que se produz no jogo.

Histórico de viradas do Galo

Essas coisas não são eternas. Futebol não existe dado eterno. Claro que é um time que criou uma característica, é mais complicado no Independência, e criou essa coisa. Mas não é uma coisa que vai ser eterna. Não temos que jogar contra isso. Temos que jogar contra o Atlético-MG os 90 minutos. Se fizerem por merecer e saírem classificados, aconteceu. Mas não temos que jogar contra isso, temos que jogar esse jogo.

Catimba do Atlético-MG


Prefiro criar expectativa para o jogo maravilhoso, não em cima de provocações. Antigamente, a provocação era pior. Hoje em dia, com a filmagem de tudo, o sujeito vai até preso. São coisas que não ajudam em nada ao futebol.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.