Lorena Molinos volta a treinar com a seleção brasileira de nado artístico

Lorena Molinos volta a treinar com a seleção brasileira de nado artístico
A atleta do Flamengo, Lorena Molinos, está de volta à seleção brasileira de nado artístico após um ano fora das competições internacionais. A nadadora, que competiu nas Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016, havia decidido se aposentar para focar na faculdade de odontologia e se dedicar exclusivamente ao Rubro-Negro. 

Após o ano de hiato, Lorena volta a representar o país sob o comando de Roberta Perillier, sua treinadora na equipe do Mais Querido e da seleção em 2018.

"Eu fiquei sabendo que, neste ano, a técnica do time brasileiro seria a Beta, e que os treinos da seleção seriam no período da tarde, o que não me atrapalha na faculdade e no meu cronograma do ano. Eu achei que seria bom até para ajudar a Beta, que disse que a equipe está muito renovada e, como eu sou uma atleta bem experiente, achei que fosse ser bacana", afirma a nadadora.

Lorena é atleta do Flamengo desde os nove anos de idade e compete pelo Mais Querido desde os 13. Em 2013, foi eleita a melhor atleta da modalidade pelo Comitê Olímpico Brasileiro.

A seletiva para a equipe nacional aconteceu em dezembro do ano passado, e terminou com dez atletas do Rubro-Negro convocadas. Lorena chegou a viajar para São Paulo, mas não participou das avaliações por conta de problemas de saúde. Por já ter feito parte do time em diversas ocasiões, a nadadora foi selecionada e será avaliada durante o período de treinamentos. 

As equipes de nado sincronizado do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Banco Bonsucesso, Furnas, Estácio, LafargeHolcim/Cimento Mauá, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio da Confederação Brasileira de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.