| Futebol

Luxa cita Corinthians e prega cautela com primeiro jogo: "Não define nada"

Às vésperas de uma semifinal, técnico freia empolgação e busca ponto de equilíbrio entre possibilidade de título da Copa do Brasil e risco de rebaixamento no Brasileiro

Luxemburgo, Ninho do Urubu, Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)Luxemburgo rechaça ansiedade por resolução já no Maracanã, no primeiro jogo da semifinal (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)

Expectativa de casa cheia, empolgação da torcida para a semifinal da Copa do Brasil e sem esquecer da tal "confusão" no Campeonato Brasileiro. Vanderlei Luxemburgo tenta ser o ponto de equilíbrio para manter o Flamengo com os pés no chão. Não deixar a emoção sobrepor a razão, independentemente do resultado do jogo contra o Atlético-MG nesta quarta-feia, às 22h (de Brasília), no Maracanã, pelo primeiro dos dois duelos valendo vaga na decisão do torneio. O técnico adota o tom de cautela para a partida, reconhece a necessidade de ser ofensivo sem sofrer gols em casa, mas cita o exemplo do Corinthians para minimizar o peso dos primeiros 90 minutos numa disputa de ida e volta. O time paulista foi eliminado pelo próprio Galo mesmo após ganhar em São Paulo por 2 a 0.

- Tem que jogar os 180 minutos mais os acréscimos dos dois jogos. Todo primeiro jogo é muito bom se sair intacto. Sofrer um resultado ruim para quem joga fora de casa no primeiro jogo, fica com a obrigação dentro de casa contra um adversário de qualidade. O Corinthians fez 2 a 0, saiu com vantagem, mas tomou quatro gols. Coisas que acontecem no futebol. Qualquer coisa que acontecer nesse primeiro jogo não define nada. Vem do comportamento de equipe. Vai ter que se expor um pouco mais, mas não sair para cima de qualquer maneira e deixar jogadores de qualidade soltos. A característica do Atlético-MG é ser muito ofensivo, na escalação se vê que a equipe busca velocidade, o contragolpe - alertou.

No Flamengo é do céu ao inferno em 90 minutos. Mata-mata, acha que "deixou chegar"... Minha preocupação é não deixar quebrar uma situação que foi criada. No Brasil é tudo muito momentâneo. Quando cheguei, a única coisa era sair da confusão, essa era a meta, o ano do Flamengo era se manter na Primeira Divisão". 
Vanderlei Luxemburgo

Admitindo um "friozinho na barriga" antes da semifinal, Luxa usa da experiência para frear os ânimos. Em sua quarta passagem pelo Flamengo, o técnico mostra conhecimento do ambiente do clube e contém qualquer euforia ao lembrar que o objetivo principal da temporada, que é se manter na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro, ainda não foi conquistado. Restando sete rodadas, o Rubro-Negro ocupa o 11º lugar com 40 pontos, sete à frente do Botafogo, que abre a zona de rebaixamento.

- No Flamengo é do céu ao inferno em 90 minutos. Mata-mata, acha que "deixou chegar"... Minha preocupação é não deixar quebrar uma situação que foi criada. No Brasil é tudo muito momentâneo. Quando cheguei, a única coisa era sair da confusão, essa era a meta, o ano do Flamengo era se manter na Primeira Divisão. A Copa do Brasil se apresentou para nós. O que me preocupa é esquecer que nossa prioridade era outra aqui. Podemos ganhar ou perder, vamos jogar para ganhar, mas não podemos esquecer que tem mais sete jogos aqui. Tenho que chegar aqui e passar esse equilíbrio.

A escalação para a partida ainda não foi definida. Enquanto na defesa Luxemburgo confirmou a dupla Samir e Chicão, a principal dúvida do treinador é no sistema ofensivo. Sem Alecsandro, que passou por uma cirurgia na cabeça após ter um afundamento no crânio, Eduardo da Silva e Elton são as opções para a função de centroavante. Mas o comandante pode optar por jogar sem um homem de frente.

- O time vai saber depois. Temos que ter um pouquinho mais de calma para decidir qual equipe vai jogar. O Elton joga mais na frente, é diferente do Alecsandro, que tem mais movimentação. O Elton é mais fixo, joga mais em espaço menor. Mas não quer dizer que seja uma regra. Posso fazer outras situações, e já fiz. Não necessariamente tem que ter um jogador na frente para ser agressivo, pode ser agressivo de outra maneira - despistou.


Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.