| Futebol

Luxa rechaça favorecimento ao Fla e celebra empate: "Grande resultado"

Treinador diz que erros acontecem por falta de qualidade dos árbitros e acredita que sua equipe venceria caso tivesse mais tempo em campo com um jogador a mais

A vantagem desperdiçada no segundo tempo não deixou Vanderlei Luxemburgo decepcionado no Maracanã. Depois de abrir 2 a 0, o Flamengo permitiu a reação do Palmeiras e deixou o Pacaembu na noite desta quarta-feira com um empate, em partida válida pela 22ª rodada do Brasileirão. A partida novamente foi marcada por erros de arbitragem a favor do Rubro-Negro, mas o técnico preferiu falar do que aconteceu ao longo dos 90 minutos. Apesar de acreditar que sua equipe poderia conquistar a vitória se tivesse mais tempo com um jogador a mais, o treinador retorna para o Rio de Janeiro satisfeito com o resultado.

Velho conhecido do Palmeiras, Luxa ressaltou o poder de reação do adversário no segundo tempo, empurrado pela torcida. O comandante rubro-negro explicou ainda a saída de Victor Cáceres no intervalo. Até então com 100% de aproveitamento com o treinador, o volante paraguaio é figura determinante para o setor defensivo do Fla, que se desestruturou após o gol de Diogo, logo aos dois minutos.

- Eram mais 15 minutos ali e iríamos ganhar de 3 ou 4. Eles fizeram o gol logo de cara e cresceram. Tirei o Caceres, tinha certeza que colocaria o Valdivia em cima dele. Coloquei o Amaral e depois o Luiz Antonio, porque estavam forçando em cima do Léo Moura. Faltou ter mais acerto no contra-ataque. Tinha de sair mais pelo lado do campo. Fizemos um gol pelo lado. Foi um grande resultado. É difícil jogar aqui contra o Palmeiras, mesmo nessa situação. O Palmeiras no segundo tempo buscou o resultado. Faz parte. Tivemos uma boa apresentação. Colocamos a vantagem, poderia ter mais pegada e atenção nos primeiros 15 minutos. Mas levamos e aí ficou mais complicado.

Vanderlei Luxemburgo, Palmeiras X Flamengo (Foto: Marcos Ribolli)Vanderlei Luxemburgo sorri no Pacaembu. Treinador ficou satisfeito com o empate do Flamengo (Foto: Marcos Ribolli)


O Palmeiras questionou o toque de mão de Eduardo da Silva no gol de Alecsandro e também um pênalti de João Paulo em Henrique, no fim do primeiro tempo. Contra o Corinthians, no domingo, o Flamengo já tinha sido beneficiado com o gol em impedimento de Wallace, mas Luxemburgo tratou de rechaçar favorecimento ao seu time. 

- Aqui em São Paulo falavam em apito amigo corintiano e vai pegando. Daqui a pouco vai pegando. O erro acontece, mas não para privilegiar ninguém ou Flamengo. Acontece pela qualidade dos árbitros.

  Com 29 pontos, o Flamengo é o décimo colocado no Brasileirão e encara o Fluminense, domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã.

Confira a íntegra da entrevista coletiva:

JOÃO PAULO DISSE QUE PERDERAM 2 PONTOS

Sem confrontar meus jogadores, mas se acharam que perderam dois pontos é bom. Mostra que querem algo mais. Pela circunstâncias, nós levamos um ponto. Mas é bom saber desse pensamento dos jogadores, que querem algo mais.

O QUE  E  QUER AGORA


Vejo muitos questionando que o Luxemburgo tem de pensar em G4, que é muito grande pra sair só da confusão. Também acho, mas quando cheguei tinha 7 pontos. Temos de sair da confusão. O que conseguir para frente é lucro
Vanderlei Luxemburgo, técnico do Fla

Vejo muitos questionando que o Luxemburgo tem de pensar em G4, que é muito grande pra sair só da confusão. Também acho, mas quando cheguei tinha 7 pontos. Temos de sair da confusão. O que conseguir para frente é lucro. Não temos qualidade pra brigar por outra coisa, a não ser isso. Se fosse uma equipe de qualidade estaria brigando com Internacional, São Paulo. É inteligente descobrir o que é e trabalhar em cima disso. Tem de ter calma na análise do que somos e queremos. Sempre quero ganhar e conquistar campeonato, mas nesse momento a conquista do Flamengo é sair da confusão.

ALTERAÇÕES DORIVAL


Vou analisar o que o Dorival fez? Deixa ele. No intervalo percebi que entraria com Valdivia, por isso trabalhei em cima disso. Os gols deles foram mais por erros nossos do que por eles.

SAÍDA DO FLA DA CONFUSÃO E SITUAÇÃO DO PALMEIRAS


Primeira coisa foi tornar o clube unido. Quando cai, caem todos: técnico, jogadores, torcida. Essa pressão de dar porrada só traz mais dificuldade. O Palmeiras tem de se unir: torcida, dirigentes, comissão técnica. Precisa de sintonia pra sair juntos. No Flamengo, conseguimos passar isso. Essa unidade deu certo para nós.

AMIZADE COM VALDIVIA


Tenho amizade, mas se puder complicar ele vou complicar em campo. É complicado lidar com ele. Não é fácil, mas gosto de gente que joga bola. 

GRANDES NA ZONA DE REBAIXAMENTO


É o que falei: tem que unificar o clube. Não adianta a torcida falar que vai bater, ir em aeroporto, só cria mais instabilidade. Todos em volta precisam estar atrás do resultado positivo. Todos caem juntos. Precisamos discutir isso no futebol brasileiro: 12 grandes e outros centenários, não pode ter 20% do campeonato caindo. São quatro caindo e tem 12 grandes. Sempre vai ter um na zona de rebaixamento. Precisava ser revisto. É um número grande. O italiano, espanhol e outros não são assim. E lá não tem tantos grandes como aqui. É complicado. Deveria ser revisto.

RESULTADOS RECENTES


Estamos em um caminho certo. Se tivesse esse campeonato desde o início estaríamos em outra situação. Fluminense é clássico, jogo difícil. Agora a sequência é uma tabela complicada. Já derrubou técnico do Flamengo... São clássicos, depois contra time campeão brasileiro, Copa do Brasil, e depois mais três clássicos. São sete jogos muito complicados. Precisa ter elenco. Tem dificuldade, não é fácil.


Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.